Comunitário critica estacionamento irregular de veículos em frente a curso de formação e pede providências

5

ffffftA cena já se tornou comum em frente a um centro de formação rofissional, principalmente durante à noite, na Avenida da Integração, em Petrolina. Os alunos que chegam para estudar estacionam seus carros e motos de maneira inconveniente e  irregular, a ponto de a rua ficar praticamente intransitável. Mas o fato vem gerando muita revolta entre comunitários da área. Em contato com o Blog, um morador – que preferiu não se identificar – critica a prática e chama atenção das autoridades de trânsito.

Acompanhem:

Moro nas redondezas do Colégio Grau Técnico. Toda noite vejo desrespeito sobre as leis de trânsito e do bom senso. De segunda a sábado, quando tem aula, os alunos não estacionam seus veículos corretamente. Isso virou uma descaração!!!

Liguei para o 190 e pedi para um agente de trânsito passar no local e notificar todos os veículos mal estacionados, e até agora não vi isso acontecer. É carro estacionado de forma errada, moto em cima de calçada, um inferno quase todo dia. Espero que o colégio e seus alunos possam achar uma solução. Ficar só de conversa e liberar não concordo. É multar mesmo para aprender.

5 COMENTÁRIOS

  1. Ainda ontem (sábado à noite 08/03) os tapumes estavam lá isolando a rua. O pior é que esse Grau Técnico privatizou a calçada da Avenida da Integração colocando uma corrente e transformando em estacionamento privativo forçando o pedestre a andar no leito viário correndo o risco de ser atropelado. Por que essas coisas só acontecem em Petrolina? O maior absurdo é que tudo isso fica a uma distância de 100 m. da EPTTC e de 200 m. da Ordem Pública.

  2. Aquilo é uma vergonha , a umas duas semanas eu quase fui atropelado por um motoqueiro que fazia manobras arriscadas na frente do GRAU TÉCNICO , cade os guardinhas do transito !

  3. Aquele muro do condomínio a esquerda está dentro do limite do terreno? Será que não foi invadido a área do passeio/calçada? Acabei de passar em frente ao colégio, continua a mesma coisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome