Greve geral não vai afetar venda e recarga do Cartão BIP em Petrolina, garante Setransvasf

A greve geral marcada para esta sexta-feira (28) em todo o país não deverá afetar o funcionamento da venda e recarga do Cartão BIP em Petrolina. A garantia foi dada pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Vale do São Francisco (Setranvasf).

De acordo com a entidade, o Sistema de Transporte MobiPetrolina e todos os pontos de venda e recarga do Cartão BIP estarão funcionando normalmente na sexta-feira.

Confiram as vagas disponíveis na Agência do Trabalho nesta quarta-feira

A Agência do Trabalho em Petrolina divulgou a lista de empregos disponíveis na cidade nesta quarta-feira (26). Há oportunidades, entre outras, para chefe de serviço de limpeza, trabalhador da cultura da uva (pessoas com deficiência) e técnico de laborário/Análises Clínicas (para coleta de sangue).

O atendimento ao público é feito das 7h às 13h. A agência fica localizada no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, área central da cidade. Vale lembrar que a lista está sujeita a alterações no decorrer do dia. Outras informações podem ser obtidas através do número (87) 3866-6540. A lista completa pode ser conferida no seguinte link: Vagas 26042017.

IBGE abre concurso para mais de 24 mil vagas temporárias

Foram abertas desde a última segunda-feira, 24, as inscrições para o concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O processo seletivo é para 24.984 vagas temporárias de níveis fundamental e médio. Os salários vão de R$ 1,6 mil a R$ 1,9 mil. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é a organizadora responsável pela seleção.

As oportunidades são para atuar no Censo Agropecuário 2017. Do total das oportunidades, 5% são reservadas para pessoas com deficiência e 20% para negros.

As vagas de nível médio são para agente censitário municipal (1.272) e agente censitário supervisor (4.867). Os postos de nível fundamental são para recenseador (18.845).

O salário será de R$ 1,9 mil para agente censitário municipal e de R$ 1,6 mil para agente censitário supervisor. Para recenseador, a remuneração será por produção, calculada por setor censitário, conforme taxa fixada e de conhecimento prévio pelo recenseador, com base nas quantidades de unidades de estabelecimentos agropecuários recenseados.As inscrições podem ser feitas das 14h do dia 24 de abril até 23 de maio pelo site www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/ibge-pss. A taxa é de R$ 39,50 para nível médio e R$ 22 para nível fundamental.

No ato da inscrição, o candidato deverá manifestar sua opção de função e UF/Posto de Coleta ou UF/Área de Trabalho, conforme o caso, em que deseja concorrer à vaga, e também a UF/Posto de Coleta ou UF/Área de Trabalho onde realizará a prova.

A prova objetiva será aplicada em 16 de julho, das 13h às 17h. A previsão de duração do contrato é de até 7 meses para agente censitário municipal e agente censitário supervisor e de até 5 meses para a função de recenseador. (Com G1-BA)

Frutas voltam ao cardápio do Restaurante Popular na próxima semana

Usuários do Restaurante Popular de Petrolina que andam reclamando em veículos de comunicação locais da falta de frutas no cardápio no estabelecimento podem aguardar boas notícias. É que na próxima semana o fornecimento estará normalizado. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do município (SEDESDH), desde que foi reinaugurado o restaurante Popular vem servindo refeições completas e balanceadas sempre acompanhadas por suco de frutas.

Já com relação à distribuição da fruta in natura, a SEDESDH salienta que o fornecimento será feito através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o qual iniciará a distribuição já na próxima semana, obedecendo o calendário programado para a entrega dos produtos.

Apesar de PSB ‘fechar questão’ contra reformas de Temer, líder da bancada na Câmara muda orientação do partido

Líder da bancada do PSB na Câmara, a deputada Tereza Cristina (MS), decidiu alterar a orientação dada anteriormente e liberou os deputados para votarem como quiserem no requerimento de retirada de pauta da reforma trabalhista, analisada nesta terça-feira, 25, em uma comissão especial. A deputada também é vice-líder do governo na Casa, apesar da cúpula do partido dizer que não faz parte da base aliada. Segundo o líder do governo no Congresso, o deputado André Moura (PSB-SE), já há votos suficientes para aprovar o texto na Câmara. A previsão é que a votação termine ainda esta semana.

Tereza disse que ontem o PSB fechou questão no mérito da reforma e que neste momento o que estava em votação na comissão especial era apenas um requerimento de retirada de pauta da matéria. “Como ainda temos a bancada muito dividida, ainda estamos discutindo o encaminhamento a ser dado, vou liberar neste requerimento de retirada”, justificou.

A primeira orientação do PSB foi votar a favor do requerimento, o que demonstra a divisão na bancada da sigla na Casa. O deputado Bebeto (PSB-BA) disse que agiu sob orientação do partido ao defender o voto ‘sim’. “Ninguém aqui fala por si só”, afirmou.

O requerimento de retirada de pauta foi rejeitado em votação nominal por 10 favoráveis ao pedido e 23 contrários. A comissão iniciou a fase de debates hoje e a previsão é que o texto da reforma trabalhista vá a plenário nesta quarta-feira, 26.

Divisão

Num movimento contrário ao tomado pelo PSB, a cúpula do PPS trabalha para fechar um posicionamento oficial a favor da votação das reformas da Previdência e trabalhista no Congresso.

Segundo o Estado apurou, após encontro com o presidente Michel Temer, que reuniu na última segunda-feira, 24, todos os integrantes do primeiro escalão para pedir apoio às propostas, o ministro da Cultura e presidente do PPS, Roberto Freire, iniciou as conversas para que a legenda feche questão a favor das medidas.

Por outro lado, o Partido da República (PR) ainda não chegou a uma decisão, segundo afirmou o presidente e ex-ministro Antônio Carlos Rodrigues nesta terça. Ele afirmou que irá consultar ao longo do dia o líder do PR na Câmara, Aelton Freitas (MG), para tomar pulso da bancada sobre o posicionamento da maioria dos deputados. “Ainda não tenho uma posição da bancada. Vou falar com o Aelton para ver como está”, afirmou Rodrigues. (Fonte: Estado de S.Paulo/foto: André Dusek)

Comissão do Senado aprova inclusão da caatinga em recursos prioritários do Fundo Nacional de Meio Ambiente

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira (25), em caráter terminativo, Projeto de Lei (PLS 578/2015), de iniciativa da senadora Lídice da Mata (PSB-BA), que inclui o bioma caatinga entre as prioridades de aplicação de recursos do Fundo Nacional de Meio Ambiente (Lei 7.797/1989). O projeto já havia sido aprovado antes pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). Se não houver apresentação de recursos no Plenário, o projeto segue para tramitação na Câmara dos Deputados.

Segundo a autora, a ideia é reduzir as dificuldades de financiamento de ações de conservação da caatinga, que hoje tem apenas 7,8% de sua área protegidos por unidades de conservação. Essa porcentagem, de acordo com a senadora, está abaixo da meta nacional de 10% assumida pelo Brasil na Convenção da Diversidade Biológica para todos os biomas do País, com exceção da Amazônia, cuja meta é de 30% da área sob unidades protegidas.

A caatinga é o único bioma totalmente brasileiro e um dos mais ameaçados.  O projeto é aprovado em um momento importante, pois no final desta semana, em 28 de abril, se comemora o Dia Nacional da Caatinga. “Projetos que preservem e recuperem o bioma são fundamentais para a manutenção das bacias hidrográficas situadas no bioma e para mitigar os efeitos das secas”, disse Lídice.

Ocupando uma área de 844.453 quilômetros quadrados (km²) em todo o país, o equivalente a 11% do território nacional, a caatinga tem quase 27 milhões de pessoas vivendo em seu território – a maior parte carente e dependente dos recursos deste bioma para sobreviver.

Combate a doenças

Recentes pesquisas mostraram a importância da flora da caatinga para a saúde e a tecnologia: das plantas nativas podem sair remédios que terão a capacidade de impedir novas epidemias de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti como a dengue, a zika e a chicungunya. Em recente pesquisa conduzida pelo Instituto Nacional do Semiárido, foram desenvolvidos biopesticidas a partir de duas plantas nativas da caatinga – a umburana e a cutia – que exterminaram até 50% das larvas do mosquito transmissor destas doenças. Além destas doenças causadas pelo mosquito, em janeiro deste ano o mesmo Instituto Nacional do Semiárido, publicou uma pesquisa que comprova a ação de substâncias encontradas no extrato da folha da maçaranduba, outra espécie nativa da caatinga, contra os protozoários causadores da tricomoníase bovina e humana. Essa doença infecta 276 milhões de pessoas por ano, diz a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Lucas Ramos defende posicionamento do PSB em relação a reformas de Temer e afirma: “Quem apoia, está contra trabalhador”

O PSB honra sua história e a memória de João Mangabeira, Miguel Arraes e Eduardo Campos ao se posicionar contra as propostas de reforma da Previdência e trabalhista apresentadas pelo presidente Michel Temer”. Esse foi o tom do discurso do deputado estadual Lucas Ramos (PSB), na tarde desta terça-feira (25), na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), ao parabenizar a postura da Executiva Nacional do partido que, na noite da segunda (24), decidiu por fechar questão em relação às proposições

Para Lucas, as reformas apresentadas pelo Governo Temer precisam de um debate mais amplo. “A prova de que o diálogo foi insuficiente fica evidente com o recuo do próprio presidente em pontos como a idade mínima para aposentadoria da mulher e o tempo necessário para que o trabalhador possa obter o benefício integral”, afirmou. O deputado enfatizou que o país precisa de reformas, mas a parcela mais vulnerável da população não pode ser prejudicada. “Precisamos excluir as mudanças que retiram direitos, por exemplo, de trabalhadores rurais”, lembrou.

 Lucas Ramos adiantou que irá manter-se vigilante à votação dos textos no Congresso Nacional. “Os deputados e senadores que apoiam as reformas do jeito que estão apresentadas estão assumindo uma posição claramente contrária aos interesses do trabalhador brasileiro”, alertou. (foto: Henrique Genecy/divulgação)

 

Assalto que assombrou Petrolina e nossa dignidade constrangida

O assalto que assombrou Petrolina nessa terça feira (25) estarreceu ainda por outro acontecimento constrangedor. Não foram só os tiros e explosões que ameaçaram os funcionários da empresa de segurança de valores e os cidadãos. A ação de várias pessoas ameaçou também nossa dignidade.

Dezenas de pessoas simplesmente correram para pegar as notas caídas no chão, sem a menor cerimônia. Roubo mesmo, sem sinônimo ou fantasia. Que direito temos de falar mal dos bandidos que assaltam o carro forte ou dos políticos que assaltam os cofres do país, se agimos da mesma forma?

A ocasião não faz ladrão, a ocasião mostra a índole das pessoas. Este Blog recebeu várias fotos como essas que você vê acima. Os protagonistas não demonstravam qualquer cerimônia ou constrangimento.

Quando o cidadão acha que só os outros roubam e ele pode correr para pegar dinheiro roubado, para se dar bem em detrimento do sofrimento do outro,  somos nós que prendemos a respiração.

Paulo Valgueiro rebate declarações de gerente da Compesa: “Cara de pau”

O vereador da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, Paulo Valgueiro, não gostou nem um pouco das declarações do gerente regional da Compesa, João Raphael Queiroz, o qual afirmou ontem (25), durante audiência pública, que os investimentos da empresa em Petrolina, na área de água e esgoto, não foram maiores por conta da gestão do ex-prefeito Julio Lossio, que tentou quebrar a concessão do serviço. Valgueiro tachou o gerente de “cara de pau”, justificando que Lossio tentou justamente buscar um diálogo junto à Companhia, em buscas de melhorias para o abastecimento d’água e esgotamento sanitário da cidade, e não obteve êxito.

O vereador enviou ao Blog uma nota, manifestando seu repúdio às declarações de João Raphael. Confiram:

É muita cara de pau, para pouco óleo de peroba! Isso mesmo. Não há outra forma de definir a atitude do gerente regional da Compesa, Sr. João Raphael Queiroz, em colocar a culpa da má gestão da Compesa em Petrolina na gestão do Prefeito Julio Lossio.

Não é segredo que foi exatamente pelo fato de a Compesa faturar alto em nossa cidade e não oferecer a devida contrapartida, investindo em saneamento, que o Prefeito Julio Lossio tentou municipalizar o sistema de água e esgoto do município, que é superavitário.

E é bom que se diga, que antes de partir para o embate visando ao cancelamento da concessão para exploração dos serviços de saneamento em Petrolina, a gestão de Lossio buscou o diálogo junto à Compesa para tentar encontrar uma solução para a melhoria do serviço, sem que tenho obtido êxito.

E o que vimos, ao longo dos últimos anos, foi a sociedade ser castigada pela má gestão da Compesa, que esteve em audiência pública na Câmara de Vereadores, nesta terça-feira, 25 de abril, justamente em decorrência das reclamações da população em Petrolina, que sofre sem água nas torneiras e com os inconvenientes da falta de esgotamento sanitário em vários bairros da cidade.

Sabemos, também, que os últimos investimentos realizados pela Compesa no Município de Petrolina foram feitos com recursos do Governo Federal.

Infelizmente, parece que a Compesa tem usado a receita arrecadada em Petrolina para financiar a sua incompetência gerencial em outras cidades pernambucanas, deixando a nossa cidade desabastecida e a população sedenta de soluções para o abastecimento de água e o esgotamento sanitário que lhes proporcione uma melhor qualidade de vida.

Talvez uma pista para a falta de recursos para investimentos da Compesa em nosso Município e no Estado seja a odiosa parceria que a Compesa fez na região metropolitana com a empresa mais corrupta de história do Brasil: a Odebrecht, cuja promiscuidade em todos os seus negócios tem saltado aos olhos da nação em um dos maiores escândalos de corrupção que já tivemos notícias.

Mas não estou aqui para torcer contra. Ao contrário, espero que a Compesa aprimore os seus serviços e possa estar trazendo mais investimentos para a nossa cidade e transforme Petrolina em um canteiro de obras de saneamento de qualidade, beneficiando toda a população e fazendo de Petrolina uma cidade ainda melhor para se viver. Aliás, esse é um compromisso que a Compesa vem assumindo e é isso que todos nós esperamos dela.

Paulo Valgueiro/Vereador do PMDB

Polícia revela que bando usou dinamite e armamento pesado em assalto a empresa de segurança em Petrolina

A força-tarefa da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco e de Combate ao Crime Organizado continua em diligências, junto com demais órgãos de segurança pública em Petrolina, com apoio de policiais da Bahia, para realizar a prisão do grupo de assaltantes que levou terror aos petrolinenses que estavam nesta terça, 25, no começo da tarde, nas proximidades da Avenida Honorato Viana, próximos ao Hospital Geral e Urgências (HGU), bairro Palhinhas, área central da cidade. Os policiais confirmaram o uso de dinamite e armamento pesado na ação dos bandidos a uma empresa de segurança de valores.

Segundo informações oficiais da Polícia Militar, o grupo era formado por cerca de seis homens, que chegaram com uniformes camuflados num veículo Toyota Hilux SW4 de cor preta – relatos fornecidos aos policiais pelos seguranças da empresa. A nota da PM conta que a Central de Operações do 5º BPM foi informada da ocorrência pela população. O alvo era a empresa, localizada ao lado do HGU.

As explosões foram sucedidas com troca de tiros entre seguranças, policiais e os assaltantes, numa cena de muito desespero relatada em áudios e vídeos feitos por quem estava na área, no momento da ocorrência. O carro-forte da Empresa Preserve, que carregava os malotes de dinheiro, era o visado pelo grupo. O veículo ficou destruído e um outro carro-forte, segundo nota da PM, foi atingido também por vários disparos de fuzil, confirmando o uso de armamento pesado na investida. Os seguranças não reagiram. Saíram dos carros e foram se abrigar em prédios próximos, ainda segundo a PM.

Os policiais reforçam que todas as viaturas da área foram acionadas (Gati, Rocam, Rondesc, NIS-4, Malhas da Lei e GT’s) e mobilizadas para a ação, além das Polícias Civil e Rodoviária Federal, PMBA – através dos batalhões de Juazeiro, Remanso e Casa Nova, PF, Cipe/Caatinga, Bepi (Ciosac) – além de viaturas de Rajada, Afrânio e Dormentes (no Sertão do São Francisco).

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br