Bispo de Salgueiro lembra os 10 anos de criação da diocese

0
Foto: arquivo/Blog do Carlos Britto

Há exatos 10 anos, o então Papa Bento XVI anunciava a criação da Diocese de Salgueiro (PE), no Sertão Central. A circunscrição eclesiástica mais nova do Regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB NE2) nasceu a partir do desmembramento das dioceses de Petrolina (São Francisco) e Floresta (Itaparica).

Nesta terça (16) o bispo de Salgueiro, dom Magnus Henrique Lopes, lembrou a data especial em mensagem divulgada aos fiéis. O líder religioso destacou que celebrar essa primeira década de história é motivo de louvor a Deus “por esta graça de ser bênção no sertão“.

A nossa missão é ser, a exemplo de Santo Antônio [padroeiro], um luzeiro apontando Jesus Cristo para que não nos percamos no caminho do irmão e do céu. Apesar de tudo que nos impede de florescer confiamos que Deus não nos deixa cair em terra em que não possamos dar frutos“, afirmou dom Magnus.

Ele destaca ainda a contribuição de cada leigo, clérigo e religioso na construção da história da Diocese de Salgueiro. Em sua mensagem, o epíscopo reforça que espera que cada um possa acender em cada canto da Igreja sertaneja uma chama de esperança, paz e fé. “Somos todos nós construtores desta história. Como católicos temos a graça de colocar o tijolo do amor, compreensão, solidariedade e esperança nesta bênção que é a nossa Igreja particular. Sejamos homens e mulheres de comunhão, fé e caridade levando muitos a contemplarem nossa vida de batizados“, afirmou.

Expansão 

A Diocese de Salgueiro, em 2010, era composta por 17 paróquias distribuídas em 14 municípios do sertão pernambucano, além da sede: Araripina, Bodocó, Cabrobó, Cedro, Exu, Ipubi, Moreilândia, Ouricuri, Parnamirim, Granito, Serrita, Terra Nova, Trindade e Verdejante. Atualmente no território de quase 18 mil quilômetros quadrados, há 21 paróquias e cinco áreas pastorais distribuídas entre as foranias vicariais de São Marcos, São Lucas e São Mateus. A diocese conta com 32 sacerdotes no clero local, além de sete padres no clero religioso e 18 religiosas.

A Igreja particular abriga ainda o Seminário São João XXIII, quatro comunidades de vida e a Casa de Acolhimento São Francisco de Assis, que presta assistência a dependentes químicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome