Em Casa Nova, motoristas de ônibus escolares reivindicam da prefeitura 3 meses de salários não pagos

1
Foto: divulgação

A categoria dos motoristas de ônibus escolares em Casa Nova, no norte da Bahia, não esconde a apreensão por conta de uma pendência que tenta resolver junto à prefeitura há três anos. A atual gestão possui uma dívida de três meses de salários, ainda não pagos, com esses profissionais.

A dívida é referente ao primeiro ano de mandato do prefeito Wilker Torres, que tenta a reeleição neste ano. Com a proximidade do pleito e a permanência desse impasse, os motoristas temem perder todo esse direito, até porque colocaram dinheiro do próprio bolso para que os ônibus continuassem rodando nesse período, a fim de não prejudicar a educação das crianças, e também na esperança de que o governo ia arcar com suas obrigações.

Vale destacar que os motoristas já reivindicaram o pagamento e, no início da pandemia da Covid-19 (em março), eles tiveram uma reunião com o prefeito, o qual afirmou que o problema seria solucionado o quanto antes. Porém, até o momento a situação permanece a mesma. A reportagem entrou em contato com a assessoria da prefeitura para obter um esclarecimento sobre o assunto.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome