Sertão abriga segunda maior unidade de proteção integral estadual de Pernambuco

0
Foto: Renato Garcia Rodrigues/Nema

Com mais de 21 mil hectares, a Unidade de Conservação (UC) Refúgio de Vida Silvestre Serras Caatingueiras é a segunda maior unidade de proteção integral estadual de Pernambuco. Localizada entre os municípios de Salgueiro (Sertão Central) e Cabrobó (Sertão do São Francisco), o local engloba as Serras do Livramento, Monte Santo, Letras e Bananeira. Toda a área mapeada abriga importantes espécies de flora e fauna ameaçadas de extinção e aponta a urgência da conservação da biodiversidade do ambiente.

No levantamento realizado pelo Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental (Nema) e o Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), foram registradas 422 espécies vegetais e 326 espécies de animais. Também foram descobertas duas novas espécies para a ciência: a Pleurophora pulchra, da família Lythraceae, e a borboleta Melanis caatingensis.

A área abriga espécies ameaçadas de extinção, como o cascudo (Handroanthus spongiosus) e três espécies de mamíferos: a onça-parda (Puma concolor), o gato-vermelho (Puma yagouaroundi) e o mocó (Kerodon rupestris). Na região, há ainda a presença de sítios arqueológicos, localizados principalmente na Serra das Letras.

A UC foi criada no dia 5 de junho, após indicação do Nema e do Cemafauna, em uma articulação junto ao Governo de Pernambuco, iniciada em 2011. O próximo passo é a formação do conselho gestor e a elaboração do Plano de Manejo, com as ações de recuperação e proteção da flora e fauna do local.

O esforço de articulação agora se transforma em mobilização para efetivação dessa unidade como uma área de proteção integral que conserve a biodiversidade e melhore a qualidade de vida da população local”, ressalta o coordenador do Nema, professor Renato Garcia Rodrigues.

Foto: Geane Limeira/Cemafauna

Proposta

A indicação desta UC é fruto de resultados do licenciamento ambiental das obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (PISF), através do Plano Básico Ambiental 23 executado pelo Nema e Cemafauna, juntamente ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

A proposta foi elaborada em parceria com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas), a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), e as Prefeituras de Salgueiro e Cabrobó, e aprovada por unanimidade pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema) no dia 23 de novembro de 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome