Senador FBC pede em comissão prioridade para projeto de lei que federaliza rodovia entre Petrolina e Casa Nova

4

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) fez um apelo, na Comissão de Serviços de Infraestrutura da Casa, para que o colegiado dê prioridade à análise de um projeto de lei (PLC 67) que federaliza trecho da BR-235, na divisa dos estados de Pernambuco (em Petrolina) e da Bahia (em Casa Nova). “Pouco mais de 15 quilômetros de uma estrada que está completamente abandonada”, pontuou.

Conforme explicou o senador, o trecho está abandonado há mais de oito anos, a manutenção tem sido feita pela Prefeitura de Petrolina por meio de operações tapa-buracos e existem recursos de conservação no orçamento deste ano do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

É uma via onde se escoa uma grande produção agrícola de manga, uva, de toda a produção de fruticultura do meu município de Petrolina e da região de Casa Nova, com destino aos portos de Salvador e de Suape, no Recife”, reforçou Fernando Bezerra.

4 COMENTÁRIOS

  1. Se a manutenção continuar sendo feita com asfalto efervescente, haja recurso. A Av. da Integração parece uma pista de motocross, a Sete de Setembro é digna do nome, uma piada, a pista da BR É um tapete, a marginal tem a sujeira que retiraram do tapete, simples assim. CRESCE PETROLINA.🤣🤣🤣🤣🤣

  2. Interessante que no trecho de Santana do Sobrado a Remanso é um tapete. É uma BA ou BR?

    Melhorou com o PT no governo da Bahia a partir de 2010.

    A política de ACM era voltada para Salvador e o Sul e Centro Oeste da Bahia.

  3. Isso demonstra o resultado catastrófico da estadualização das rodovias federais! Todas vias que foram entregues ao Estado sofrem pelo abandono, e precariedade de tráfego. Como exemplo temos, além da BR 235, a BR 122 até o trevo do Jutaí, a BR 110 no trecho do Cruzeiro do Nordeste até Sertânia, e,principalmente, a BR 232 entre Caruaru e Recife. Em todas elas, nota-se diferenças gritantes de qualidade do pavimento e sinalização entre os trechos administrados pelo DER/PE e pelo DNIT. O melhor seria que o Estado devolvesse todos os trechos estadualizados uma vez que é incapaz de oferecer um mínimo de segurança viária e qualidade de trafegabilidade nas referidas vias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome