Prefeito de Palmares elogia gestão de Miguel e aposta ficha nas oposições para 2022

por Carlos Britto // 12 de setembro de 2021 às 14:36

Pela primeira vez em visita a Petrolina, o atual prefeito de Palmares (PE), Júnior de Beto (PP), é mais uma autoridade política a buscar um intercâmbio administrativo com a gestão de Miguel Coelho. Em entrevista exclusiva a este Blog, ele se disse “impressionado” com o que viu. “É uma cidade limpa, organizada e iluminada. A gente vê planejamento na cidade, e isso me chamou muito a atenção”, destacou.

Júnior de Beto conheceu modelos exitosos como a Escola de Tempo Integral, Casa do Parto e a PPP da iluminação pública, que podem ser implantados na cidade da Mata Sul.

Perguntando sobre a situação econômica de Palmares, Júnior de Beto disse ter encontrado uma cidade com sérias restrições, mas se disse otimista para reverter esse cenário. “Até hoje a gente tem problema no CAUC. Isso impossibilita de receber verbas federais, a não ser emendas para saúde e educação. Mas estamos trabalhando, formando uma coalizão forte com Eduardo da Fonte, nosso deputado federal, e Antonio Coelho, deputado estadual, para fazermos uma Palmares diferente”, afirmou.

Segundo o prefeito, há oito anos a cidade carece de infraestrutura, sem uma obra significativa sequer. Ele admite ter se deparado com uma “herança maldita” – consequência do seu antecessor afastado por corrupção e escândalos administrativos. “As dívidas foram pesadas e, até hoje, o povo de Palmares está pagando”, lamentou, acrescentando que não houve uma transição de governo.

Desafio

Apesar das dificuldades, Júnior de Beto acredita que a partir de 2022 a realidade de Palmares vai começar a mudar. Ele informou que um dos seus maiores desafios no momento é colocar em dia a folha dos servidores efetivos. Outro é tirar a cidade da estagnação econômica. “Palmares é a maior cidade da Mata Sul, com 65 mil habitantes, e a gente precisa muito de infraestrutura. Por isso a gente precisa contar com emendas impositivas, para que esse dinheiro chegue e a gente possa fazer calçamento, asfalto e iluminação pública, porque a cidade está às escuras”, pontuou. Apesar disso, vem se movimentando para assegurar obras pontuais como calçamento de algumas ruas, e deve também iniciar o recapeamento asfáltica de outras.

Júnior disse ainda que a Mata Sul “anda esquecida” pelo governo do Estado e aposta as fichas na articulação das oposições para 2022. Ele elogia as três jovens forças postulantes ao Campo das Princesas, mas acredita que Miguel Coelho pode representar “o novo” que Pernambuco está precisando para o futuro.

Prefeito de Palmares elogia gestão de Miguel e aposta ficha nas oposições para 2022

  1. Defensor da liberdade disse:

    Miguel vai ensinar como contrair dívidas para fazer asfalto de farinha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *