MPPE inicia em Salgueiro oficinas regionais de planejamento estratégico

0

Para estabelecer ações que vão impactar na vida da população pernambucana nos próximos anos, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) deu início, nesta segunda-feira (19), à primeira Oficina Regional da Gestão Estratégica. O encontro foi realizado na cidade de Salgueiro, no Sertão Central, e congregou promotores de Justiça que atuam nas Circunscrições Ministeriais sediadas em Salgueiro, Serra Talhada, Petrolina e Afogados da Ingazeira, que abrangem 53 municípios.

O objetivo desse debate foi inserir os membros do MPPE no processo de revisão da Gestão Estratégica da Instituição, que está entrando no ciclo 2018-2023. “O planejamento é fundamental para que não fiquemos limitados a pensar o Ministério Público dos próximos dois anos. Nós estamos aqui reunidos para definir aonde queremos chegar. No evento de hoje, estão em debate os objetivos que o MP vai perseguir nos próximos seis anos”, ressaltou o procurador-geral de Justiça Francisco Dirceu Barros, que comanda a Gestão Estratégica do MPPE.

A oficina foi aberta pelo promotor de Justiça Antônio Fernandes, integrante do Núcleo de Apoio da Gestão Estratégica. Ele apresentou um panorama do planejamento estratégico no âmbito do MPPE, desde as primeiras iniciativas em 1999, até o fechamento do ciclo 2013-2017. Além da oficina de Salgueiro, serão realizadas atividades semelhantes nas cidades de Caruaru, Vitória de Santo Antão, Recife e Região Metropolitana, a fim de escutar todos os integrantes da Instituição.

Planejamento

Durante a manhã, foram apresentados os conceitos de planejamento estratégico, gestão por resultados e projetos. Os promotores de Justiça se reuniram em grupos para avaliar e elencar objetivos estratégicos prioritários, que serão computados pela equipe técnica da Gestão Estratégica para compor, junto com as demais oficinas, as prioridades institucionais do ciclo 2018-2023.

No período da tarde, a equipe da Gestão Estratégica apresentou os objetivos priorizados pelos participantes da oficina, que incluíram defender o direito à educação, o direito à saúde e os direitos de crianças e adolescentes, bem como o combate à criminalidade e à improbidade administrativa. Em cima desses objetivos, Antônio Fernandes apontou as próximas etapas de desdobramento do planejamento estratégico.

Em seguida, a Coordenadoria Ministerial de Tecnologia da Informação descreveu a metodologia do Laboratório de Inovação Tecnológica e Negócios do MPPE (MPLabs), realizado em parceria com o Porto Digital no mês de fevereiro. O secretário-geral do MPPE, promotor de Justiça Alexandre Bezerra, agradeceu a presença e a colaboração dos membros e servidores que participaram da oficina e encerrou o evento. (foto/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

cinco × três =