Mesmo em funcionamento, Campus do IFBA em Juazeiro necessita de R$ 3 milhões para conclusão da estrutura, revela diretor

0

vereadores IFBA emmanuel victor hugoMesmo em pleno funcionamento, o Campus Juazeiro do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) necessita de cerca de R$ 3 milhões para conclusão da estrutura e para custeio de despesas. A informação foi repassada pelo diretor-geral da unidade, Emmanuel Victor Hugo Moraes, que esteve reunido com os vereadores da Casa Aprígio Duarte Filho visando a conseguir apoio no encaminhamento de demandas às bancadas de deputados estaduais e federais, senadores, com o objetivo de incluir os pleitos para inclusão nas emendas paramentares para os próximos anos.

De acordo com Emmanuel, o Instituto necessita de “cerca de R$ 3 milhões a fim de garantir a compra de equipamentos, estruturação de laboratórios, acervo bibliográfico, quadra e material de esportes, de artes e verbas de custeio”, detalhou Moraes.

O diretor também requereu dos vereadores intervenção junto ao Executivo Municipal com os problemas de logística que afetam a rotina acadêmica dos alunos, podendo resultar em evasão escolar. “Queremos apoio para a conscientização dos órgãos estaduais sobre a duplicação da BA-210, sentido Juazeiro-Sobradinho, garantia de iluminação e melhoria na segurança pública no acesso e entorno do campus, e atenção quanto ao transporte público, que é deficitário e coleta de lixo junto à prefeitura”, revelou.

Foram investidos cerca de R$ 12 milhões na construção e estruturação do Instituto, cuja capacidade é de atender 1.500 alunos. Hoje, o IFBA possui 300 alunos em sala de aula e em estágios, e um orçamento de R$ 400 mil – que segundo Moraes, não é suficiente.

Os vereadores que participaram da reunião – Anderson da Iluminação, Sargento Bastos, Caffé, Joca Cabeleireiro, Agnaldo Meira e Anastácio – se colocaram à disposição para levar as demandas para o Executivo Municipal referentes a transporte e limpeza pública, e às instâncias estaduais e federais quanto a captação e recursos.

Propostas de cursos

O diretor apresentou as propostas para cursos em 2016/2017, abrangendo as áreas de Ensino Médio integrado, Ensino Médio Subsequente, Cursos Superiores de Tecnologia em Logística e Energia Renováveis e Meio Ambiente, e Pós-Graduação Latu Sensu em Segurança do Trabalho. Na área de extensão serão disponibilizados cursos de formação inicial e continuada, com cargas de 180 a 400 horas de duração, voltados para moradores dos bairros circunvizinhos, maiores de 16 anos e com famílias cadastradas em programas sociais.

Também estão previstos cursos na área de corte, costura e design no âmbito do programa ‘Mulheres Mil’. Os cursos serão ofertados em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. Na área de cultura, alguns projetos na área de cinema e literatura com exibição de filmes e documentários e discussões poético-filosófico-literárias já foram iniciados e estão abertos aos alunos e a toda comunidade. (foto: Joselito Tavares/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome