Médicos ameaçam cruzar os braços nos Hospitais Dom Malan e Traumas

por Carlos Britto // 24 de abril de 2009 às 08:26

Os hospitais Dom Malan e de Urgências e Traumas, em Petrolina, podem interromper suas atividades por falta de financiamento e pela precarização do trabalho médico. A informação é do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe). O aviso prévio dos cirurgiões, ortopedistas, clínicos e bucomaxilofaciais do Dom Malan termina nesta sexta-feira (24/04). Em seguida são os obstetras a entrarem de aviso prévio.

Os contratos  de todos os anestesistas encerra-se no dia 1º de maio.

De acordo com o presidente do Simepe, Antonio Jordão, ha 15 anos os vínculos de trabalho promovidos pela Prefeitura de Petrolina são precarizados.

Não é feito concurso público, não tem carreira (como a dos juízes, promotores, militares e outras.

“Será porque o trabalho do médico é menos importante? Não tem salário estável e uniforme, não tem direito a férias nem 13º salário, FGTS ou fundo previdenciário, Não pode ficar doente nem se aposentar? perguntar não ofende: a lei proíbe a terceirização de atividade fim ou não?”, questionou o presidente do Simepe.

Médicos ameaçam cruzar os braços nos Hospitais Dom Malan e Traumas

  1. www.carlosbritto.com.br disse:

    Oo médicos cirurgiões gerais, vasculares e bucomaxilofaciasi que atuam no Hospital de Urgências e Traumas de Petrolina são contratados através de uma cooperativa de serviços médicos ( Coopervitae). O contrato termina dia 25/04/09, a partir de então estes profissionais terão seus serviços dispensados pela secretaria de saúde de Petrolina, uma vez que não houve recontratação. Os médicos estão dispostos a continuar trabalhando , mas para isto é necessário a renovação de contrato. Sem estes médicos, o Hospital de Urgencias e Traumas irá passar por uma crise grave, expondo os pacientes à risco de morte por falta de atendimento médico. Esperamos que isto jamais venha a ocorrer. Contamos com a sensibilidade dos colegas médicos Dr. Mendes e Dr. Júlio Lóssio.

    Assina: Dr. Antonio Leite,delegado regional do CREMEPE ( CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DE PE) PETROLINA.

  2. epaminondas disse:

    o doto…,o senhor acreditoa no sentimento desse povo da prefeitura ainda?essa tal de nova petrolina e um causo serio…coisa de conto do vigario…julio dizia que ia ser o prefeito da saude …mas parece que vai ser o prefeito da doença…esquece de dar atençao ao que e prioridade.saude,educaçao…e so ouvir as radios da cidade e constatar o que apenas repito aqui.essa prefeitura vai ser pior que a segunda vez de gui na prefeitura.pobre petrolina.eu,preferia no tempo dos coelho velhos!a saudade de dr augusto coelho…

  3. Paula Soares disse:

    Cadê o prefeito médico?? cadê o prefeito da saúde??
    VERGONHA ISSO!!!

  4. Opara disse:

    Será que o seguidores de FBC não lembram do ocorrido na gestão de Odacy… naquela oportunidade todos criticaram os médicos… eita povinha hipócrita.

  5. ricardobanana disse:

    Essa bola foi cantada previamente. Mais Sec. de Saúde já contratrou médicos que estão se deslocando da capital baiana par preecher a demanda da cidade inclusive na área de cirugiras. Quanto vai custar cada profissional. A meses que Dr. Mendes vem oferendo um salário de R$ 10.000,00 um clínico geral possa atender no distrito de Rajada. Isso é muita falta de coordenação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *