Livro póstumo de Manuca Almeida será lançado na 12ª Bienal Internacional do Livro no Recife

0

O Livro de bolso do poeta e compositor juazeirense Manuca Almeida (falecido em 2017), que foi  contemplado  no edital  do Programa Usina Cultural da Prefeitura de Juazeiro (BA), será lançado  no próximo dia 10 de outubro,  na 12ª Bienal Internacional do livro no Recife (PE). Além do livro ‘Coesia’, todos os produtos poéticos do artista ficarão em exposição e serão comercializados  no mais importante  e maior evento  literário  do Nordeste e terceiro do país.

A programação de lançamento  de Coesia contará  com palestra  sobre a trajetória do poeta, proferida por Lu Almeida e Dandara Almeida (respectivamente esposa e filha), além de exibição de  vídeos  e  apresentações  musicais com os parceiros convidados Jorge de Altinho e Maciel Melo, que vão  cantar  canções  de Manuca já gravadas por eles.

A Bienal Internacional do Livro de Pernambuco chega a sua 12ª edição com grande êxito e satisfação de público e crítica. Entre os dias 4 e 13 de outubro, livreiros, editores e distribuidores de todo o país e do exterior estarão reunidos mais uma vez, agora homenageando o escritor pernambucano Solano Trindade  (in memoriam) e trazendo a temática “Histórias para Resistir”, como mote central de suas atividades, trazendo a importância da preservação e do resgate histórico de nossa cultura.

O evento contempla leitores de todas as idades e escritores de todos os estilos num encontro cultural que celebra a diversidade do conhecimento, além de promover um dos setores mais promissores da economia criativa. A cada ano, mais personalidades da literatura nacional e internacional marcam presença, mais investimentos e receitas são gerados e mais pessoas comparecem e grandes públicos são alcançados. Um público apaixonado, formado principalmente por professores, estudantes, escritores, jornalistas, editores, livreiros e muitos, muitos leitores, ávidos por literatura.   Mesmo sendo um evento com foco nas letras, os números são expressivos.

Legado

Segundo Lu Almeida, essa será uma boa oportunidade para  mostrar para um grande público amante da leitura, o legado poético  de Manuca, que dedicou sua vida  a poesia e a música, oportunidade  também  de  estar lado a lado com  editoras do Brasil  e poder negociar o novo livro do poeta,  ‘Seu Emmanuel – Quando a Fé é Maior que a Dor’, um diário poético que ele deixou pronto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome