Leitor critica obras “a passos de tartaruga” em Petrolândia

por Carlos Britto // 29 de junho de 2015 às 12:31

obras petrolândiaO comunitário Aluízio Gomes de Carvalho esbanja ironia ao comentar sobre a atual administração municipal de Petrolândia (PE), no Sertão de Itaparica. Ele critica, entre outras coisas, as obras anunciadas pela gestão, as quais caminham “a passos de tartaruga”.

Confiram:

Estamos de parabéns! vejam mais uma obra em nosso município, a construção de dois núcleos de ensino fundamental que estão sendo construídos na quadra 11, mais precisamente dentro do terreno onde seria o Ceasa. Essa construção está a todo vapor, teve início em dezembro de 2014 e até agora só conseguiram levantar as paredes.

O prazo da obra é de 180 dias, isto está na placa. Devemos salientar que esse prazo já foi ultrapassado. O município tem pressa nessa obra, pois a nossa escola agrícola foi cedida pra se instalar o IF (Instituto Federal). Enquanto isso estão sendo utilizadas algumas salas na escola Estadual Delmiro Gouveia, para comportar os alunos que seriam da escola agrícola.

Diante de tantos acontecimentos negativos em nosso município, destaco duas creches paradas e abandonadas há alguns anos; praças abandonadas servindo de estacionamento para carros; uma praça no Sítio Brejinho da Serra que mal começou; a nossa Orla fluvial, que seria o cartão-postal de nossa cidade, não foi concluída; toda rede de esgoto que seria trocada, pois são feitas de tubos de barro chamados de manilhas; o prédio do INSS, a reinstalação da Caixa Econômica; as duas ambulâncias do Samu encontram-se paradas há mais de ano na garagem; a bagunça total no nosso trânsito, quando em uma entrevista, que foi colocada no ar dia 16 de maio, o Prefeito falou que no máximo em 15 dias a polícia estaria nas ruas atuando no trânsito. Ele falou também que o trânsito em nosso município está sendo municipalizado em no máximo seis meses .

As festas antes realizadas no Munícipio, que sempre ajudaram a movimentar o comércio em geral, já têm justificativa!  por conta da crise irão dar oportunidades aos artistas locais. Muito bom, mas e a tradicional Banda municipal Adolfo Alexandre de Melo? Por que está no esquecimento?

Aluízio Gomes de Carvalho/Comunitário

Leitor critica obras “a passos de tartaruga” em Petrolândia

  1. esperança disse:

    Não podemos esquecer das 60 casas populares, que foram feitas so 26 inacabadas, ate agora nada das outras em

  2. raimundo disse:

    e tem mais um vereador me falou que o governo federal nao vai liberar desta vez mais de 400 casas do programa minha casa minha vida, porque o prefeito nao concluiu como deveria ter concluidos as outras que eram para ser feitas 60 só fez 28, que ladroagem quem perde é a população!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *