Com projeto gráfico assinado pela filha mais velha, primeira obra póstuma de Manuca é destaque em prêmio nacional de design

0
Arte/design: Dandara Almeida

Ontem (11) um fato trágico reescrevia em definitivo a história do mundo há 19 anos. O atentado terrorista contra os Estados Unidos, marcado sobretudo pela queda das Torres Gêmeas em Nova York, nos Estados Unidos, ceifou milhares de vidas. Mas foi também há 19 anos que um multiartista do Vale do São Francisco deixou marcada sua história em Juazeiro (BA) e na região para sempre. Manuca Almeida foi a Los Angeles  receber o maior prêmio da música – o Grammy Latino – com um forró envolvente que conquistou o país através da voz do mestre Gilberto Gil para o longa-metragem ‘Eu, Tu, Eles’.

Esse dia simbólico mostrou o quanto a arte e o que se acredita nela nunca terá barreiras. Hoje , depois de muitas poesias e muitos sucessos  o livro  Coesia, com projeto gráfico da filha de Manuca, Dandara Almeida, entra na shortlist do prêmio Brasil Design Awards, uma das premiações mais importantes do Design nacional.

Manuca construiu sua obra levando “a palavra em primeiro plano”. Ao longo de 40 anos de carreira, sua poesia foi registrada em diversas obras literárias, passando pela música – com a conquista de um Grammy Latino – indo até a inserção da palavra em produtos.

‘Coesia’ é a primeira obra póstuma do autor e foi idealizada e organizada por Manuca em seus últimos meses de vida, com o olhar mágico e produção executiva de Lu Almeida. O projeto gráfico é assinado por sua filha mais velha, Dandara. Coesia conta tanto com poemas clássicos da sua carreira quanto com o último verso criado um dia antes do sua partida. Imperdível.

Foto: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome