Após parceria com Rússia, Governo da Bahia quer comercializar 50 milhões de doses da vacina contra novo coronavírus

1
Foto: Reuters/arquivo reprodução

O Fundo Soberano da Rússia (RDIF) e o Governo da Bahia assinaram um acordo de cooperação para o fornecimento de até 50 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, a primeira contra o novo coronavírus (Covid-19) registrada no mundo. O acordo permitirá que o Estado, por meio da Bahiafarma, comercialize a vacina em território brasileiro, com a possibilidade de entrega a partir de novembro de 2020 – desde que aprovada pelos órgãos reguladores do Brasil.

De acordo com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “a vacina está sendo testada em cerca de 40 mil pessoas em todo o mundo, se mostrando segura e eficaz até o momento. Ministrada em duas doses, ela utiliza a plataforma de adenovírus humano, que é conhecida e estudada há décadas. Outras vacinas em estágio de pesquisa utilizam adenovírus de macaco ou mRNA, o que significa que seus efeitos e reações adversas precisam ser estudados por mais tempo“, afirmou.

1 COMENTÁRIO

  1. Eu não confio numa vacina que está sendo colocada no mercado com tanta rapidez. Ninguém é obrigado a concordar comigo, nem estou fazendo propaganda contrária. Apenas me reservo o direito de ficar desconfiada num momento tão delicado. Usaram o vírus num palanque político, e agora querem posar de bonzinhos e preocupados com a saúde da população. Hora faz-me favor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome