Trabalhadores em Educação decretam estado de greve em Pernambuco

por Carlos Britto // 13 de março de 2018 às 07:20

Os Trabalhadores em Educação da rede estadual de ensino decretaram, ontem (12), Estado de Greve. A decisão da categoria foi tomada durante Assembleia Geral, realizada no Teatro Boa Vista, no Recife, após a direção do Sintepe repassar informações sobre a mesa específica de negociação realizada na última quinta-feira (8).

A Mesa Específica de Negociação deveria ter sido realizada na Secretaria de Administração, mas o governo transferiu a reunião para a Secretaria Estadual de Educação (SEE) e não encaminhou o secretário de administração para a referida reunião. Diante da impossibilidade de discutir a pauta financeira, a mesa foi instalada e 23 itens da Pauta de Reivindicação foram tratados. Uma nova reunião foi marcada para o dia 21 de março, às 16h, na Secretaria de Administração.

Com o objetivo de pressionar o governo, os trabalhadores em educação aprovaram o estado de greve e instalaram um comando de mobilização, composto por representantes dos setoriais e de regionais. O comando mobilizará os trabalhadores em educação que atuam em todas as escolas estaduais e diz que categoria precisa estar unida diante desse contexto. Com a palavra, a SEE. (foto/divulgação)

Trabalhadores em Educação decretam estado de greve em Pernambuco

  1. Josy disse:

    Não acredito mais nesses sindicato, não aguenta pressão e além disso, não defende os interesses da classe e sim o que eles acham melhor para eles.

  2. Defensor da Liberdade disse:

    Diminuição dos gastos públicos? Onde ? Cadê? Isso é uma fantasia, pobre contribuinte nunca terá alívio de sua escravidão em pagar impostos para manter uma trupe de ineficientes e achacadores vivendo nababescamente, enquanto o pobre contribuinte não tem nem mortadela para pôr no pão. Se é roubado na rua não tem a quem recorrer, por que polícia só serve para fazer blitz para arrancar mais dinheiro dos espoliados; se fica doente e vai para o SUS tem que esperar dias para uma consulta, se for cirurgia, pronto, são meses de espera; educação pública só serve para formar militontos de esquerda, e ainda tem que bancar uma penca de estatais falidas que oferecem péssimos serviços como os Cúrreios, Eletrobrás, Petrobrás e outras “brás”. O governo até tenta enxurgar os gastos, mas aí vem a segunda maior quadrilha de achacadores chamada funcionalismo público e inventam essas greves para aumentar seus diretos às custas dos outros, e desequilibrar novamente a balança financeira dos governos. Políticos e seus amiguinhos empresários e funcionários públicos formam juntos uma grande quadrilha que está afundando o Brasil. Ou muda, ou veremos uma nova Venezuela surgir em pouco tempo.

  3. Guilherme disse:

    …E começou a barganha do PT para as eleições 2018 às custas de seus sindicatos e exército de pelegos. Conseguirão eles serem vice de Câmara???

  4. Sempre Atento disse:

    Não sei porque estes professores retardados vão todos de vermelho,eles vão defender seus direitos ou do PT,tem que passar fome mesmo para ver se aprende.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.