Sob muita controvérsia, vereadores de Petrolina aprovam mudança de homenagem para Casa de Parto Nornal

6

A Casa de Parto Normal de Petrolina, que deverá ser inaugurada ainda este mês pelo prefeito Miguel Coelho (MDB), não levará o nome do ex-senador Nilo de Souza Coelho. Mas também não homenageará a ex-deputada Isabel Cristina. Por 15 votos a favor, os vereadores da Casa Plínio Amorim aprovaram ontem (23), em mais uma sessão virtual, projeto de lei do Executivo que pede autorização para batizar o equipamento com o nome de Maria das Dores da Silva – uma conhecida parteira que prestou serviços em Petrolina e região ao longo de 27 anos.

A reunião ordinária já começou debaixo de muita controvérsia (confiram mais detalhes em breve), uma vez que na última quinta (18) o 1º vice-presidente da Mesa Diretora, Ronaldo Cancão (DEM), que comandou os trabalhos, tinha decidido que a próxima sessão só aconteceria provavelmente no dia 2 de julho, já de forma presencial. Por este motivo o Professor Gilmar Santos (PT), que integra a oposição, se indispôs com o presidente Osório Siqueira (MDB) – Cancão, inclusive, não esteve presente ontem.

Outra que também demonstrou toda sua indignação foi Cristina Costa (PT), também da bancada oposicionista. Primeiro, porque estava certa de que não ocorreria a sessão; segundo, porque o projeto enviado pelo Executivo impediu uma prévia análise por parte dos representantes da Casa Plínio Amorim; por fim, Cristina já tinha criticado há poucas semanas o fato de haver uma lei garantindo a homenagem a Isabel Cristina para emprestar o nome dela à Casa de Parto, fruto de um projeto de lei de autoria da vereadora.

Cristina Costa considerou a retirada da homenagem “uma afronta” e voltou a criticar o que considera “falta de autonomia” do Legislativo. “Como é que não temos a capacidade de dialogar? Fica parecendo que esta Casa, por ter maioria do Executivo, pertence à maioria”, desabafou. Até o governista Ronaldo Silva (DEM), que tem suas diferenças político-ideológicas com a vereadora, reconheceu os serviços prestados pela ex-deputada e propôs que essa homenagem não deixe de acontecer numa outra ocasião. O mesmo ele destacou para o empresário e fundador da Agrovale, Carlos Gilberto Cavalcante, a quem o vereador Alvorlande Cruz (Republicanos) queria que a Casa de Parto levasse seu nome.

6 COMENTÁRIOS

  1. Tanta coisa para se resolver e esse povo ganha dinheiro da sociedade para ficarem discutindo nome de pessoas falecidas para colocar em prédios público, Petrolina merece o que tem mesmo,a bancada do prefeito com picuinhas porque não colocaram o nome falecido senador e o restante porque não colocaram o nome da deputada, tá ruim o povo tem que passar o rodo mesmo, esta câmara já deu o que tinha de dá,apesar que até hoje não descobri o que foi.

  2. Acho uma homenagem correta a uma pessoa que fez vários partos, poderia ser também uma ginecologista/obstetra. Com certeza o nome de uma mulher, que teve a experiência de ser mãe, não é o caso da deputada Cristina.

  3. Coelho, coelhas.
    Muitos filhos, filhas.
    Tantos e tantas homenagens.
    Tantas.
    Outros seres existem?
    Certamente. Vivos.
    Mortos. Com, ou sem
    Homenagens
    Merecidas.
    Há, tantos e tantos,
    Merecedores, mas
    Eles acham, ou acham
    Por eles, que só eles
    Os Coelhos, são
    Merecedores.
    Nem tanto. Nem tantos.
    Todos…

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome