Sindicato cobra pagamento de salários atrasados de vigilantes de Petrolina e outras cidades do Sertão

por Carlos Britto // 28 de dezembro de 2017 às 15:03

Vigilantes que trabalham em escolas estaduais em Petrolina e outras 8 cidades do Sertão de Pernambuco pretendem realizar uma paralisação de 24 horas na próxima semana. A motivação é por conta de atraso no salário e no vale-alimentação dos funcionários contratados pela empresa Mandacaru, prestadora de serviço para as secretarias do Estado.

Segundo o diretor jurídico do Sindicato Intermunicipal dos Vigilantes do Sertão (Sindvig), Elienai Mendes, essa é a situação enfrentada por 58 profissionais nas cidades de Petrolina, Santa Maria da Boa Vista, Ouricuri, Araripina, Floresta, Afogados da Ingazeira, São José do Egito, São José do Belmonte, Salgueiro e Serra Talhada.

São três meses de salários atrasado, quatro de vale-alimentação e muitos vigilantes têm três anos sem gozar de férias. Esses trabalhadores já passaram o Natal sem dinheiro e agora vão finalizar o ano”, ressalta o diretor do Sindvig, que representa 53 cidades sertanejas. “A empresa Mandacaru já fez várias promessas, mas não cumpriu”, afirma Elienai.

Sem retorno

O tesoureiro do Sindvig, Claudio Marques, disse que o Ministério Público do Trabalho já foi já acionado. “Já entramos em contato com a Mandacaru e com a Secretaria de Educação do Estado, mas ninguém deu retorno. O Ministério Público deverá pedir o bloqueio [da verba para o pagamento]”, acredita ele.

A reportagem do Blog tentou ouvir o representante da empresa citada e não conseguiu. No entanto, o espaço está aberto para os devidos esclarecimentos por parte da empresa Mandacaru e também da Secretaria de Educação do Estado.

Sindicato cobra pagamento de salários atrasados de vigilantes de Petrolina e outras cidades do Sertão

  1. Ana disse:

    Esse é o senário do governador empresa maldita que ganha licitação no nosso está recente mente assumiu a secretária estadual de saúde como ganhou essa licitação ninguém sabe é uma vergonha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.