Simão comemora decisão que assegura direitos a famílias da reserva Tatu-Bola

por Carlos Britto // 24 de dezembro de 2022 às 15:00

Foto: Deivid Menezes

Após a mobilização dos prefeitos do São Francisco e representantes de associações de moradores, o Governo de Pernambuco fez mudanças importantes para garantir produção e direitos a agricultores da Reserva de Vida Silvestre Tatu-Bola. As mudanças foram publicadas no Diário Oficial do Estado neste sábado (24) e comemoradas pelo prefeito de Petrolina, Simão Durando, um dos principais interlocutores na negociação com a Secretaria estadual do Meio Ambiente.

O decreto nº 54.221 faz uma modificação no regulamento de 2015 que criou o refúgio. Segundo o documento oficial, até que seja elaborado e publicado o Plano de Manejo, além de garantir a integridade dos recursos ambientais, serão permitidas também diversas atividades cobradas pelos moradores da comunidade Tatu-Bola. Entre as medidas estão a liberação para agricultura familiar; práticas de produção orgânica ou agroecológicas; sistemas agroflorestais sustentáveis; agropecuária orientada por práticas de transição agroecológica; práticas de extrativismo sustentável e manejo de apicultura e meliponicultura sustentável.

O debate em torno da reserva ganhou novo contorno após ser criada uma força-tarefa dos prefeitos de Petrolina (Simão Durando), Lagoa Grande (Vilmar Cappellaro) e Santa Maria da Boa Vista (George Duarte). Os gestores fizeram reuniões e criaram uma pauta em consonância com as demandas da comunidade. O documento foi entregue em uma audiência pública com a secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, Inamara Melo, em que foram apresentadas as dificuldades dos moradores e as intervenções necessárias. O território com 110 mil hectares, criado em 2015, tinha um conjunto de restrições legais para produção e acesso a benefícios para os agricultores.

“Recebemos essa notícia com muita alegria. É um avanço importante, mas seguimos mobilizados para garantir os direitos dos moradores da reserva junto a nova governadora Raquel Lyra. É fundamental a preservação do meio ambiente, do nosso bioma, mas sem afetar as condições de sustento dos moradores e produtores que já estavam lá. É um vitória do diálogo, da articulação dos três municípios, mas principalmente, uma conquista de todas essas famílias”, comemorou o prefeito Simão Durando.

Simão comemora decisão que assegura direitos a famílias da reserva Tatu-Bola

  1. Isso não é suficiente… houve uma enorme mitigação do uso da terra contra essa população. Nesse sentido tem que haver uma contrapartida para as famílias em razão dessa limitação do uso de suas terras… seja uma indenização razoável, seja um benefício financeiro mensal… hoje se um agricultor daqueles quiser vender suas terras, certamente vão terá interessados, tendo em vista a precariedade do uso de suas terras imposta por tal decreto. Registre-se, ainda, que é de sabença geral que há uma verba destinada a esse projeto e ninguém nunca expôs o valor é qual a destinação real dessa verba e qual valor seria destinado às família prejudicadas…
    A população prejudicada deve continuar lutando pelo restabelecimento de seus direitos,… ao menos por uma compensação financeira… NÃO HÁ NADA A SE COMEMORAR…

  2. Lagoa grande disse:

    Não temos nada objetivo para os agricultores. Vamos ser mais claro. Isso não vale nada. Continua tudo sem valor. Esperando o plano de manejo. Resumindo Esperando o que pode fazer ou não na terra.

  3. Jorge Ben disse:

    E a natureza não tem sossego… A humanidade se alastra como uma praga entre a Mãe Terra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.