SDS cria força-tarefa para combater avanço de facções criminosas em Pernambuco

0
Foto: JC imagem/Arquivo

A Secretaria de Defesa Social (SDS) determinou a criação de uma força-tarefa para mapear e investigar as organizações criminosas que estão agindo em Pernambuco. A decisão foi tomada após o crescimento dos homicídios, nos últimos meses, que pode ter relação com o avanço dessas facções em vários municípios.  

Na portaria o secretário da SDS-PE, Antônio de Pádua, destacou a necessidade da criação da força-tarefa “considerando a amplitude e complexidade da atuação do Crime Organizado, bem como sua estruturação macro, alcançando todos os entes federativos, necessitando atuação proporcional e coordenada por parte do Estado, mostrando-se imperioso o estabelecimento de estratégias integradas de prevenção e repressão a este tipo de delito”.  

O grupo será coordenado pelo secretário-executivo da SDS-PE, Humberto Freire. Também farão parte, quatro diretores da Polícia Civil, de todas as regiões do Estado, além de gestores do serviço de inteligência, Polícia Militar e da Gerência de Análise Criminal e Estatística da SDS vão compor o grupo de trabalho. Também serão convidados representantes indicados pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e até da Agência Brasileira de Inteligência. 

Em menos de uma semana foram registrados pela polícia cinco duplos homicídios, um triplo e uma tentativa de chacina. O medo, maior nos finais de semana, quando ocorrem mais crimes, voltou a fazer parte da rotina. Se entre os anos de 2018 e 2019 foi possível uma redução significativa no número de mortes violentas, 2020 deve chegar ao fim mostrando resultados totalmente contrários. Houve um aumento de 10,8% no número de homicídios em relação ao mesmo período do ano passado, indicando o enfraquecimento do programa Pacto pela Vida. E o avanço das organizações criminosas no Estado, durante a pandemia do novo coronavírus, pode ter contribuído para este resultado. (Fonte: JC Online)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome