Representantes de Rajada e Izacolândia mostram-se otimistas com emancipação e conclamam vereadores de Petrolina a participar de encontro nacional em Juazeiro

8
Fotos: Ascom CMP/divulgação

O sonho da emancipação de Rajada e Izacolândia, na zona rural de Petrolina, levou os emancipacionistas Juarez Amorim e Júlio César Monteiro a conclamar os vereadores da Casa Plinio Amorim, nesta quinta-feira (9), a participarem em peso de um encontro nacional marcado para sábado (11), das 8h às 15h, no Legislativo de Juazeiro (BA).

O assunto diz respeito à injunção da Emenda Constitucional (EC)15/1996, considera inconstitucional pelos movimentos de emancipação e pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A participação de ambos na tribuna foi autorizada pela Mesa Diretora.

Em seu discurso, Juarez enalteceu a importância econômica de Rajada, que já reúne estrutura suficiente para ganhar sua independência. Ex-vereador e ex-presidente do Legislativo de Petrolina, Juarez lembrou o projeto que apresentou, em sua época, para retirar os subsídios dos vereadores, uma vez que seu pai Plínio Amorim (que dá nome à Casa) nunca recebeu um centavo enquanto atuou como representante do povo. No entanto, o projeto de Juarez não foi adiante. Agora, enquanto cidadão, ele idealizou um projeto para transformar Rajada em cidade, e dessa vez disse esperar pela boa vontade dos atuais vereadores.

Já o representante de Izacolândia, Júlio César Monteiro avalia que os Estados têm autonomia para determinar seus processos de emancipação – daí a inconstitucionalidade da EC 15/96, que fere esse princípio. Ele lembrou ainda que por volta de 2011, o ministro do STF Gilmar Mendes havia dado um prazo de 18 meses para que o Congresso editasse as regras da emenda, o que não aconteceu. Júlio César considera uma “omissão” do parlamento. Para completar, a então presidente da República Dilma Rousseff também barrou, antes de sofrer o impeachment, a criação de novos municípios.

Referendo

O encontro nacional deste sábado em Juazeiro, segundo ele, terá a presença já confirmada do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, além de seis deputados – sem contar as caravanas de várias cidades. Com a recente emancipação de cinco distritos em 2013, os movimentos voltaram a se engajar. A ideia, segundo Júlio César, é garantir um referendo popular para ouvir os anseios das comunidades de Rajada e Izacolândia. “A União prevê a criação de 363 novos municípios para o ano que vem, dentro da Lei Anual Orçamentária (LOA), dentre esses quais nós acreditamos que estarão Izacolândia e Rajada”, estimou.

8 COMENTÁRIOS

  1. Juarez amorim merece meu respeito pela idade e sua honestidade,mas ele tá sonhando de mais,será que ele acha que estes camaradas que estão doidos que estes 2 distritos vire cidade para não meterem a mão também,não precisamos de mais cidades,precisamos de pessoas honestas no poder,não falo nem mas a palavra político pois já tomei raiva da palavra, imagina dos políticos.

    • Concordo plenamente, Seu Juarez merece o respeito da região, empresário e pai exemplar, apenas não concordo com esta festa de emancipações, Distritos sem quaisquer viabilidade econômica querendo se emanciparem, para sobrevirem de FPM e sustentarem políticos.

  2. Rajada merece…pois fica longe e isolada… e já tem uma certa estrutura… Mas izacolândia o melhor é anexá-la à lagoa grande…transformando n bairro daquela cidade… Menos gastos para os cofres públicos..

  3. Muita gente querendo boquinha, um aberração, aqui próximo, apenas Santana do Sobrado e Pilar, e olhe lá, o povo querendo que emancipe, para criação de cargos público, e compra de ambulâncias, para enviar pacientes para Petrolina e Juazeiro, tremenda cara de pau desse povo.

  4. Júlio César Monteiro avalia que os Estados têm autonomia para determinar seus processos de emancipação.

    Como os Estados devem ter autonomia para criação de Municípios, se depois estes Municípios sobreviverão as custas exclusiva do FPM, vejam a aberração do vizinho Estado do Piauí, temos na região de Paulistana, municípios como Acauã, Queimada Nova e por vai, quem se beneficia com isto, com certeza, não é a população, mas alguns sanguessugas, que fazem da política profissão.

  5. Estes cidadãos devem estar querendo se juntar ao resto da gangue de parasitas estatais, só pode! Como bom liberal que sou, eu até apoiaria a autodeterminação dos povos, mas não na situação em que se encontra o Brasil, onde se tem um estado inchado, repleto de gastos desnecessários, serviços públicos caros e ineficientes, subsídios e isenções para empresários que possuem forte lobby no governo, uma penca de funcionários públicos cheios de regalias e salários exorbitantes, além de privilégios para políticos. Se criarem novos municípios com essa conjuntura descrita anteriormente, esses gastos aumentarão mais ainda e não há capacidade econômica para o país custear novos gastos.

  6. É de se destacar a honestidade e a boa vontade do Sr Juarez Amorim. Só acho que não terá muito apoio na classe política. Se ele fosse mais novo merecia ser prefeito de Petrolina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome