Projeção de orçamento do FNE para 2022 é de R$ 26,6 bilhões

por Carlos Britto // 01 de outubro de 2021 às 08:49

(Foto: Reprodução)

O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) tem uma projeção orçamentária de R$ 26,6 bilhões para 2022. Esse valor faz parte da proposta de programação do FNE, a qual foi apresentada na última quarta-feira (29) pelo BNB, em evento online transmitido pelo Youtube que contou com a participação do diretor de Fundos, Incentivos e Atração de Investimentos da Sudene, Sérgio Wanderley.

O orçamento para o ano representa um crescimento de 10,37% em relação ao de 2021 e de 12,2% referente ao orçamento direcionado aos portes prioritários. A programação vem sendo construída de forma participativa, com a contribuição dos estados.

Segundo o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, até o final de outubro o plano de aplicação regional consolidado será encaminhado ao MDR e à Sudene, para posterior apreciação do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste. O gestor destacou a importância da contribuição dos parceiros na proposta de programação do FNE, um fundo que, segundo ele, é fundamental para o setor produtivo da região.

O financiamento vai contemplar todos os segmentos que possam contribuir para a geração de energia de matriz limpa (como hidrogênio verde, geração eólica e fotovoltaica), projetos que contemplem a substituição de combustíveis fósseis por fontes renováveis de energia, além de mini e micro geração de energia fotovoltaica.

Recursos

O Superintendente de Supervisão da Rede de Agências do Banco do Nordeste, Luiz Alberto Amorim, apresentou a proposta de divisão dos recursos por Estado, que prevê R$ 793,6 milhões (Alagoas), R$ 6.879,3 milhões (Bahia), R$ 4.052,0 (Ceará), R$ 387,8 milhões (Espírito Santo), R$ 2.760,6 milhões (Maranhão), R$ 1.320,6 milhões (Minas Gerais), R$ 1.430,9 milhões (Paraíba), R$ 3.803,4 milhões (Pernambuco), R$ 2.560,7 (Piauí), R$ 1.684,9 milhões (Rio Grande do Norte) e R$ 926 milhões (Sergipe). Os 1.262 municípios do semiárido devem ser contemplados com R$ 9,35 bilhões. Serão destinados R$ 18,6 bilhões (no mínimo) para municípios classificados como prioritários pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *