Profissionais e técnicos de Enfermagem em Petrolina reforçam paralisação nacional por piso e jornada de 30h

por Carlos Britto // 01 de julho de 2021 às 06:59

Foto: divulgação

A quarta-feira (30) foi de mobilização para auxiliares, técnicos de Enfermagem e enfermeiros de Pernambuco. As categorias aderiram à paralisação nacional em defesa da aprovação do Projeto de Lei 2564/2020, que estabelece o piso salarial e a jornada de 30 horas semanais da enfermagem, para seja colocado em votação no Senado.

Além do Recife, também foram realizadas mobilizações em alguns municípios do Interior, a exemplo de Petrolina (foto), Garanhuns, Serra Talhada, Arcoverde, Limoeiro, Afogados da Ingazeira, Jurema e Caruru.

Na capital pernambucana a carreata encerrou com um protesto na Avenida Antônio de Góes, em frente à Secretaria Estadual de Administração (SAD), no Pina. Na ocasião, o Fórum das Entidades da Enfermagem de Pernambuco entregou um documento com as pautas de reivindicações das categorias aos representantes da secretaria estadual, como a implantação da insalubridade em grau máximo (40%), revisão do Plano de Cargos e Carreiras, retirada do 11º plantão e reajuste salarial. O salário base dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem da rede estadual é de R$ 774, menor que o salário mínimo e está sem reajuste há mais de 10 anos.

Ao final da reunião com a equipe da SAD, será marcada uma agenda para a realização de uma mesa específica de negociação com o Sindicato Profissional dos Auxiliares de Pernambuco (Satenpe). O fórum é formado pelo Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (Satenpe), Sindicato dos Enfermeiros no Estado de Pernambuco (Seepe), Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco (Coren-PE) e Associação Brasileira de Enfermagem – seção PE (Aben).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *