Presidente do PT de Serrita quer custos reduzidos em estruturas públicas

por Carlos Britto // 13 de maio de 2009 às 18:17

Caro jornalista Carlos Britto, Fiquei impressionado com o debate da reforma de ampliação no número de vagas nas câmaras de vereadores no Brasil e conseqüentemente a diminuição do repasse. Somente com uma tímida diminuição nos repasses para as câmaras haveria uma economia de aproximadamente dois bilhões de reais, anualmente.

Creio que o verdadeiro debate que a imprensa e a sociedade deveriam fazer é pela redução substancial de repasses, para as casas legislativas do Brasil: Congresso Nacional, Assembléias Legislativas. De nada adianta o tamanho do legislativo se o percentual de repasses continuar o mesmo. Da mesma forma debater com a sociedade, diminuir os repasses para estrutura de poder do Executivo e Judiciário.

Pra que Judiciário com a enorme quantidade de cargos comissionados, se essas estrutura são permanentes e não rotativo como no poder executivo e legislativo?. Sabemos que a estrutura também é muito grande, mas pelo menos tem a justificativa de mudanças de partidos com o resultado de eleições. Veja só, não estamos falando em diminuir o setor público e nem fazer privatizações, desejamos discutir mudanças no tamanho das estruturas de comandos dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.

Basta ver nas pequenas cidades do interior a quantidade de secretarias e diretorias etc. é verdadeiramente uma coisa absurda. Onde tiver 15 secretarias, da perfeitamente pra funcionar com menos da metade. Vereadores que se reúnem uma vez por semana com salários mais de R$3.500,00 e por aí vai. O salário dos cargos comissionados no Judiciário e Congresso Nacional são verdadeiros absurdos.

José Valter de Lavor/ Presidente do PT de Serrita (PE)

Presidente do PT de Serrita quer custos reduzidos em estruturas públicas

  1. Ivan disse:

    Valeu José Valter. Mande-me notícias: ivan.camara@ig.com.br

  2. Prezado José Valter de Lavor, receba os meus parabéns pela lúcida e oportuna nota enviada aos blogs de Pernambuco, referente a PEC dos Vereadores. Tenho trabalhado diuturnamente para aprovar essa proposta, primeiro, para repor a representatividade do povo em seus municipios, bem como, diminuir um pouco a farra dos repasses dos duodécimos, hoje, um absurdo em todas as Casas Legislativas. Petrolina, por exemplo, tinha 21 Vereadores com repasses de aproximadamente 700 mil. Agora, com apenas 14 Vereadores, o repasse é o mesmo. Aprovada a PEC, voltam os 21 Vereadores e os repasses passam para 500 mil. Um abraço. GONZAGA PATRIOTA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *