Prefeitura envia nota sobre abastecimento da frota em posto particular

por Carlos Britto // 28 de maio de 2009 às 15:13

Com relação a matéria postada essa manhã aqui no Blog sobre o abastecimento da frota da prefeitura em posto particular, mesmo tendo na prefeitura uma estrutura própria, levantada pela veradora Maria Elena na câmara de vereadores a Prefeitura de Petrolina enviou a seguinte nota:

Nota à Imprensa:

Atendendo à solicitação feita pela vereadora Maria Elena Alencar, na última quarta-feira(27), no plenário da Câmara de Vereadores de Petrolina, para que fossem prestadas informações sobre o motivo da mudança do abastecimento de veículos da frota, que era feito na Central de Transportes, e hoje é realizado através dos postos de abastecimento da iniciativa privada, a Prefeitura Municipal de Petrolina esclarece:

1º A Prefeitura Municipal de Petrolina, em fevereiro de 2009, após ter tomado conhecimento da notificação realizada pelo Tribunal de Contas do Estado, consubstanciada em ofícios enviados pela Agência Nacional do Petróleo – ANP e pela Companhia Pernambucana de Recursos Hídricos – CPRH, desativou a Central de Abastecimento de Combustível, pois foi constatada a ausência de autorização para funcionamento e de licença ambiental, além da inadequação para operacionalização com combustíveis.

2º Também foi identificada uma série de problemas com o controle de abastecimento e os gastos excessivos que seriam necessários para adequação das estruturas da Central à legislação vigente.

3º Diante da situação emergencial, foi contratada em regime de dispensa por 03 meses a empresa Califórnia Petróleo, enquanto se preparava a modalidade definitiva.

4º Após vários estudos e análises, chegou-se à conclusão de que a contratação de empresa para gerenciamento e abastecimento de frota traria maiores benefícios à Administração. Diga-se, de passagem, que essa sistemática é adotada hoje pelas Instituições Públicas em todo país (no âmbito federal, estadual e municipal), a exemplo da UNIVASF e do próprio Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco. Assim, a Prefeitura de Petrolina firmou contrato de 12 meses com a gerenciadora de abastecimento Ticekt Car, tendo aderido à ata de registro de preços do pregão realizado pela Polícia Federal do Rio de Janeiro.

5º Por este contrato, a frota municipal de Petrolina poderia ser abastecida em qualquer um dos postos credenciados à Ticekt Car: Raul Lins, Paizão, Serv Bem, Califórnia Petróleo, São Francisco e Petropostos. Contudo, a fim de trazer maior transparência ao processo, realizou-se cotação de preços com os postos para verificar qual deles ofertava o menor preço. Frise-se que tal procedimento será realizado a cada quatro meses, cujo objetivo será buscar melhores preços para a Administração.

6º Há de se ressaltar, ainda, que, em homenagem ao princípio da moralidade, o Posto Paizão foi excluído da referida cotação de preço, pois seu quadro societário é composto por um dos secretários do governo.

7º Ademais, registre-se que a medida vem trazendo bons resultados para o erário, além de proporcionar um maior controle dos gastos com combustível. Isso porque o serviço prestado pela Ticket Car acaba não gerando custos para a Prefeitura, tendo em vista que, embora a taxa de administração cobrada seja de 4%, obteve-se, do posto vencedor, desconto em torno de 10% sobre o preço da bomba Ou seja: o Município acaba tendo uma economia em torno de 6%.

8º Por fim, devemos acrescer que a medida trará maior segurança para todos aqueles que trabalham na Central de Transportes de Petrolina.

Prefeitura Municipal de Petrolina

Prefeitura envia nota sobre abastecimento da frota em posto particular

  1. SOBREVIVENDO disse:

    Sei, não… será q… vamos aguardar mais detalhes… A vereadora Maria Elena deve sepronunciar depois….

  2. Paulo José disse:

    ESTA CLARO E TRANSPARENTE. PARABÉNS!!!!

  3. antonio disse:

    Isso é que é transparência! Resposta rápida e detalhada aos questionamentos da turma do contra.

  4. GEMADACOSTA disse:

    Muito boa a resposta da Prefeitura para a sociedade petrolinense. Independente de partido político devemos sempre nortear nossas ações em busca da verdade na administação pública e cobrar das autoridades o bom uso do dinheiro público, a respeito do fato essa explicação me pareceu muito coerente.
    Parabéns aos membros do governo municipal pelo esforço em tentar acertar, apesar de não ter votado no Lóssio torço muito para que Petrolina cresça cada vez mais.

    Abraços aos amigos do blog.

  5. josé maciel nunes disse:

    Olá britto!parabens pelo espaço cedido ao comentaristas de plantão,faltou lembrar que na administração passada existia um superitendente da central que é um verdadeiro gatuno de combustiveis, por isto o tribunal de contas montou barraca no local por varios dias, parabens dr.julio pela medida e conte com os petrolinenses de conciência.

    Jmaciel

  6. Vânia disse:

    Gostei da resposta. Transparente, coerente e sensata. Estou muito confiante nesta atual Administração. Torço de verdade para que todas as coisas deem certo, inclusive porque moro com toda minha família neste município. É uma pena que tem muita gente torcendo ao contrário, isso é sobra de tempo!

  7. TERREMOTO disse:

    Carlos Britto, se não foi mais um “pagamento” -por meio da famigerada dispensa de licitação ,de dívidas da campanha, o Prefeito Lóssio acertou !

  8. Sofia disse:

    A sociedade agradece a resposta, e parabeniza a Vereadora Mª Elena por estar cumprindo com o seu papel de fisscalizar! Assim Petrolina cresce mais e melhor!

  9. ATENTO disse:

    O pessoal da prefeitura foi rápido no gatilho, hein! Nunca vi tanta presteza… E o que foi feito dos combustíveis q estavam na central de abastecimento até fev/09? Abasteceram os veículos, espero….

  10. Ai, meu bolso! disse:

    Queria essa rapidez no conserto da buraqueira da cidade. Quando o último for consertado, os primeiros já estarão abertos! De quem é a responsabilidade daquele buraco quase em frente ao cursinho Sagres?
    Compesa ou prefeitura? Aquilo é uma imoralidade!!! No bairro D. Avelar, os ônibus não estão mais entrando, as pessoas descem muito longe. Se no centro a coisa tá desse jeito, imaginem nos bairros??? Acorda prefeito!!!!

  11. KAIO POMPEU disse:

    E por ai vai, esse é o mesmo caso da SANEPAVE, mudou por causa de acerto politico feito na campanha.
    beneficiados: PAIZÃO, LINS…. não sei o que … e ai vai ….
    paciência né ???
    E os carros da SECRETARIA D SAÚDE ? estão abastecendo aonde ?
    O SAMU ? esse tem verba direta pra abastecimento..

  12. Godofredo Bezerra disse:

    Vocês fazem questão de frizar que: “Há de se ressaltar, ainda, que, em homenagem ao princípio da moralidade, o Posto Paizão foi excluído da referida cotação de preço, pois seu quadro societário é composto por um dos secretários do governo.”
    Ou amigos isso é exigência da lei, você não fizeram nada além de cumprir a lei. Realmente vocês acham que o povo de Petrolina não sabe de fato qual a intenção de vocês.

  13. Paulo disse:

    Atento e Cia, querem uma atitude melhor do que essa? esclarecer a verdade não é nada de errado! se incomodaram com a eficiência da resposta?
    SANEPAV não está fazendo falta e foi criticado, só para conhecimento e preocupação de vcs o prefeito anunciou a chegada de 06 carros novos para coleta de lixo, tá bom assim?

    Parabéns prefeito, tudo transparente!

  14. paulo brito disse:

    O povo de Petrolina não é besta para aceitar tais argumentos, gostaria de saber que assinou a nota que foi enviada.

  15. Jorge Souza disse:

    Com a palavra a Vereadora MARIA ELENA, vamos ver se ela vai se dar por satisfeita. a titulo de sugestão Vereadora, ouça aqueles que lhe advertiram sobre assunto, além dos motoristas e outros servidores da Prefeitura. Exija em nome da população ducumentos que provem as explicações dadas pelo governo, ok?

  16. ANA CLARA disse:

    ainda bem que temos pessoas antenadas com as questões que envolve a nossa cidade. parabens vereadora maria elena continui fiscalizando e fazendo valer o seu papel de representante desse povo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *