Prédios desabam no Rio de Janeiro e deixam pelo menos 11 vítimas

por Carlos Britto // 26 de janeiro de 2012 às 07:21

Dois prédios no Centro do Rio desabaram na noite de ontem (25), próximo ao Teatro Municipal. Um deles, o Edifício Liberdade, era localizado na Avenida Treze de Maio 44 e tinha 20 andares. Já a outra construção – o Edifício Colombo, de 10 andares – ficava localizada na Rua Manoel de Carvalho 16. De acordo com o prefeito Eduardo Paes, em coletiva dada no local nesta noite, ainda não se sabe a causa do acidente. Mas ele afirmou que a possibilidade de ter sido vazamento de gás é pequena, podendo ter sido um problema estrutural.

O prefeito disse ainda que a prioridade é o trabalho do corpo de bombeiros no resgate das vítimas. Até o momento, cinco pessoas feridas foram resgatadas e deram entrada no Hospital Souza Aguiar. Quatro foram consideradas em bom estado de saúde, mas uma mulher, Cristiane do Carmo, de 28 anos, está com traumatismo craniano e com uma fratura no braço. No momento, ela passa por uma cirurgia na unidade.

As primeiras estimativas apontavam pelo menos 11 vítimas nos escombros. As informações apontaram também para uma explosão, devido ao forte cheiro de gás. A Light cortou a energia da região. Em entrevista à Globo News, o secretário da Defesa Civil, Sérgio Simões, informou que não há evidências de um desabamento de um terceiro prédio – hipótese levantada anteriormente. De acordo com fontes da Defesa Civil, dois corpos haviam sido encontrados no local. No entanto, o prefeito Eduardo Paes afirmou, em coletiva no local, que não há óbitos.

Temendo que novas explosões coloquem em risco quem ocupa os imóveis da Avenida Treze de Maio, agentes da Companhia Estadual de Gás (CEG) tentaram interromper a passagem de gás para os edifícios da rua. Numa medida de emergência, os funcionários da CEG precisaram quebrar as calçadas da Avenida Almirante Barroso, na esquina com a Avenida Rio Branco, para fechar a tubulação de gás subterrânea.

Houve até um princípio de incêndio do prédio cuja maior parte da estrutura desabou. O fogo ameaçou o edifício vizinho, Capital, esquina com a Rua Almirante Barroso. Segundo o Corpo de Bombeiros, o prédio apresenta rachaduras. Havia pessoas nos imóveis, acenando para os bombeiros. As escadas do Edifício Capital teriam sido obstruídas pelos escombros. De acordo com um ouvinte da Rádio CBN, ele esteve em contato com um conhecido que estava em um elevador do edifício.

Prejuízos

De acordo com imagens da prefeitura, o acidente atingiu grande área, inclusive carros e motos. No Edifício Liberdade, na Avenida Treze de Maio, funcionavam, no térreo, uma agência do Banco Itaú e uma loja da empresa Mundo Verde. No prédio, funcionavam escritórios.

Não houve prejuízos ao prédio do Teatro Municipal, nem danos estruturais, de acordo com a assessoria de imprensa da instituição. A única parte atingida por escombros foi a bilheteria, no prédio anexo, e nenhum funcionário foi atingido. A informação foi repassada pelo repórter do Globo, Eduardo Fradkin. (Foto: O Globo)

Prédios desabam no Rio de Janeiro e deixam pelo menos 11 vítimas

  1. ALEXANDRE MIYASATO disse:

    O “Poder Público” está esperando acontecer a mesma coisa no prédio inacabado ao lado da catedral. Só que lá não serão algumas vítimas, serão dezenas ou centenas, já que lá funciona um curso para concursos e há comércio intenso no térreo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *