Polícia Militar pode entrar em greve na Bahia

por Carlos Britto // 24 de janeiro de 2012 às 11:38

Os policiais militares da Bahia realizarão uma assembleia geral, na próxima terça-feira (31), às 15h, no Ginásio dos Bancários, em Salvador. Na pauta do encontro a categoria discutirá a pssobilidade de deflagrar uma greve em todo o estado.

Os PMs reivindicam o pagamento imediato da GPV e incorporação ao salário; regulamentação do auxílio acidente, periculosidade e insalubridade; cumprimento da lei de anistia; criação do código de ética e a Criação de uma comissão paritária para tratar de um plano de carreira para a categoria.

O encontro é uma iniciativa é da Associação de Praças e Bombeiros da Bahia (Aspra), que alega desrespeito e ausência de diálogo por parte do alto comando da PM e do governador Jaques Wagner.

A reunião contará com as presenças  de Pedro Queiroz, Subtenente e presidente da Associação nacional dos Praças (Anaspra; do Capitão Wagner, Deputado Estadual do Ceará e uma das lideranças do movimento grevista no estado, além das lideranças do movimento grevista no Piauí,  Tenentes Flaubert e Anderson.  (De Agência)

Polícia Militar pode entrar em greve na Bahia

  1. edu disse:

    É… tem que parar mesmo, pra aprenderem a dar valor!
    o bixo vai pegar!!!

  2. PM DESMOTIVADO disse:

    GREVE DA PM É A MAIOR DOR DE CABEÇA DOS GOVERNADORES,SÓ EM ANUNCIAR UMA ASSEMBLÉIA O COMANDANTE GERAL JA CHAMOU EM SALVADOR TODOS OS CAMANDANTES DE BATALHÕES E COMPANHIAS PARA UMA REUNIÃO,E NÓS VAMOS PARAR MESMO.

  3. Sd PM João disse:

    Uma paralisação é inevitável, pois só assim pra esse governador olhar para nós e nos pagar o que realmente é de direito.

    Polícia de perto “incomoda” e de longe faz falta(bota falta nisso).

  4. sgt.José disse:

    Olha só companheiros: sempre cunda estar proximo do carnaval a Policia a meaça entra em greve,só que ñ entra,o Governo ja esta acustumado, q é só ameaça,então vamos botar pocando ,vamos parar mesmo,nós confiamos nele na quela converssa quando era canidato da primeira vez,que mostrava o contra cheque do policial dizendo que iria da um bom salário se ganhasse,confiamos e ele ganhou,e nada,nada fez,em Minas um soldado ganha mais do que um primeiro sgt. a qui na Bahia,é uma vergonha,mais vamos lá,vamos nos unirmos,bem como os policiais das especiais,vcs tab são PMS,um abraço a todos.

  5. Informe disse:

    É só dar o ultimato até 15 dias antes de começar o carnaval, se o governador não aceitar o que a categoria está pedido ai sim começaremos a estourar a pior greve de todos os tempos da PM BA!
    Mais noticias: http://acomunidadereclamaaqui.blogspot.com/

  6. alguém disse:

    Tem que parar mesmo! Os policiais militares apesar de estarem em pleno século XXl, vivem e trabalham como na época da escravidão. Não têm direito de reivindicar nada; não têm direito a dar opinião em nada, pois são “inferiores” na visão de alguns; são tratados igual a animais irracionais. Policial é gente! Policial tem sentimentos! E o mais importante, policial é também trabalhador, tem família pra sustentar e deve ter direito de correr atrás de melhorias nas condições de trabalho, coisa que lhe é negada pela constituição. Pois só através da greve (coisa que todos os trabalhadores do país tem direito, menos a Polícia Militar) se consegue garantir direitos negados pelos governantes. Que essas mobilizações recorrentes já em vários estados sirvam para que algo se mude em nosso País, quem sabe até que um dia se mude a visão sobre a polícia, e que nos dêem direitos assim como a todos os outros trabalhadores.

  7. capile disse:

    Olha desta vez o tudo ou nada nós vamos parar sim, e não adianda comandante geral ficar ameaçando que vai punir e quem não estiver gostando que peça pra sair nos policiais militares prestou a um concurso e curso na area de segurança publica e não entramos pela a janela porque vcs não paga os tempo de serviço pra ver a evação dos policiais da corporação que estão com insastifação na classe eu acho que deveria ter concurso pra comandante geral só assim os policiais teria mais respeito perante ao comandante e não o governador cologar qualquer coronel em um posto a nivel de secretario pra ficar ameaçando os praças comandante geral mais governador nós só estamos revidicando o que é de direito que vcs governantes e comandates aprovaram e alguns direito que a justiça nos garantiu que vcs não querem pagar como a urv habilitação pm e outros. policial tem sim direito em fazer greve é só deixar 30% do efetivo trabalhando. e se o governador não esta nem ligando para o povo não sou eu que vou me sensibilizar com ele por mim que faça a justiça olho pro olho e dente por dente olha sr. comandante a classe tem direito de escolher sim um lider que reividique os nosso direitos e o conpanheiro que ja pertenceu a coporação vai sim continuar pois o dinheiro da associação sai do nosso contra cheque e não do seu bolso pois nada melhor do que ele pra saber de nossa dificudade financeira e trabalista agora mande o governado parar de gastar o dinheiro que vem destinado a segurança publica em propaganda e envestir no que e correto essas viaturas locada pagando um absurto por mes é lavagem do dinheiro publico nos queremos sim material de trabalho mais também um odernado digno de um profisional ai sim vcs pode cobra do policial mais assim vcs finge que paga e nos figimos que somos policiais

  8. Uel Silva disse:

    Segundo o Art.142, § 3, IV e V da Constituição Federal diz que ao militar são proibidas a sindicalização e a greve, e em se tratando dos militares da ativa é proibida a filiação aos partidos políticos, conforme a redação dada pela Emenda Constitucional n.18, de 1998.
    Porém houve uma tentativa de alteração normativa através do Projeto de Emenda Constitucional, de numero 337/04, que permitiria aos militares o direito de greve e de sindicação, na qual foi decidido a inadmissibilidade, pela Comissão de Contituiçao e Justiça da Cãmara dos deputados, em 2007.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *