Petrolina antiga: Um certo padre Reginaldo

2

Uma imagem para a lembrança dos petrolinenses mais antigos. Na foto, Padre Reginaldo Lins de Aquino que veio se incorporar ao clero da Diocese de Petrolina lá pelos anos 70 em pleno regime militar.

Era um Padre diferente e libertário:  tinha cabelos longos, usava roupas modernas, calçava alpargatas ou  botinha de couro, andava de lambreta e nas suas homilias falava abertamente em favor dos pobres e oprimidos.

Pela sua maneira de ser, com pouco tempo conquistou a simpatia dos jovens petrolinenses. Hoje reside na casa Paroquial de Parnamirim, sertão do Araripe, onde está há muitos anos.

A foto é de Nivaldo Vieira e um pouco dessa história me foi contada por Flávio Cabral.

2 COMENTÁRIOS

  1. Um padre dado ao comprometimento com jovens rebeldes! Conquistou todos e encheu a Catedral as 17 h00 de cada domingo!
    Liberou a confissão. Doravante você poderia confessar só a Deus e comungar normalmente.
    Com suas camisas xadrez ele se igualou ao vaqueiro, sertanejo nordestino.
    Padre Reginaldo é seus cabelos a lá Roberto Carlos! Um padre que não tinha medo de ser jovem, no meio de jovens, e feliz!
    Muitas saudades e lembranças…

    Marise Helena

  2. Há muito não tinha notícias dele!!!! Marcou profundamente uma geração de alunos do Colégio D. Bosco, um revolucionário, ao chegar um padre que não usava batina, fumava, e esbanjava coragem nos sermões, ao escancarar verdades contra um grupo dominante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome