Pesquisas do IPA ajudam a viabilizar acesso de pecuaristas a inovações tecnológicas

0

Os trabalhos desenvolvidos pela Diretoria de Pesquisa do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) vêm contribuindo para facilitar o acesso de criadores de animais de base familiar a inovações tecnológicas e reduzindo os custos dos serviços. Um bom exemplo é o apoio à pecuária de leite em Pernambuco, com a aquisição e distribuição de sementes de sorgo forrageiro, da Variedade SF 15, desenvolvida pelo Instituto. Nos últimos seis anos, o IPA distribuiu ainda mais de 60 milhões de raquetes de palma forrageira resistentes à cochonilha do carmim, como a Orelha de Elefante Mexicana, IPA Sertânia e a Palma Miúda ou Doce. Tanto o sorgo como a palma são largamente difundidos como fonte de massa verde para a alimentação animal.

Outro suporte importante para os criadores é o Laboratório de Reprodução e Melhoramento Genético Animal, no município de Arcoverde, que tem como foco o melhoramento genético com as raças Holandesa e Girolando. A prioridade é atender os pequenos produtores da bacia leiteira, tanto do Sertão como do Agreste, duramente afetados pela longa estiagem dos últimos sete anos.

Também são prestados serviços para médios e grandes pecuaristas, de acordo com a demanda e realizadas pesquisas contínuas de melhoramento genético e eficiência reprodutiva e oferta via leilões de tourinhos e matrizes para recria e reposição do rebanho com alta qualidade genética dessas raças. Pesquisas realizadas com a raça Holandesa, em parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), na Estação Experimental de São Bento do Una, identificou um gene que confere tolerância altamente significativa para produção de leite em condições de alta temperatura no semiárido pernambucano.

Desenvolvidos em parceria com a Embrapa Caprinos e Ovinos e a Universidade Federal do Ceará (UFCE), estudos com caprinos e ovinos revelam excelentes resultados para as raças nativas Moxotó (caprino) e Morada Nova (ovino), assim como para a raça leiteira Saanen (caprino) e de dupla finalidade (leite e corte) Anglo Nubiana (caprino). Os estudos contribuem para o melhoramento genético da caprinovinocultura do semiárido pernambucano, com a disponibilização de matrizes e reprodutores a partir da Estação Experimental de Sertânia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome