Pesquisa divulgada pelo Jornal A Tarde aponta Suzana Ramos com 49% das intenções de votos para Prefeitura de Juazeiro

2
Foto: reprodução A Tarde

A ex-vereadora Suzana Ramos (PSDB) lidera as intenções de voto na disputa pela Prefeitura de Juazeiro (BA), com 49%, conforme levantamento A TARDE/Potencial Pesquisa. Candidato à reeleição, o prefeito Paulo Bomfim (PT) aparece em segundo, com 19%. Ele é seguido pelo Coronel Anselmo Bispo (DEM), que pontua com 8%. Na sequência, Raffani Souza (Republicanos) tem 2%.

Capitão Moreira (Avante) tem 1% das intenções de voto, enquanto Breno (PSOL) não chegou a alcançar tal índice, segundo a pesquisa. Os indecisos são 15% e brancos e nulos totalizaram 6%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 29 de outubro, com 600 entrevistas presenciais, das quais 435 na sede do município e 165 dos distritos.

A margem de erro é de 4 pontos percentuais e o nível de confiança, de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº BA-02877/2020.

A diferença de 30 pontos percentuais de Suzana para Bomfim se repete na espontânea, quando os nomes dos postulantes não são apresentados às pessoas entrevistadas. A ex-vereadora tem 42% das intenções de voto, contra 12% do prefeito. O cenário é pouco usual em municípios onde o atual chefe do Executivo tenta a reeleição, segundo o estatístico e especialista em marketing político Zeca Martins, diretor da Potencial Pesquisa.

Não é comum um cenário de reeleição com o prefeito com uma diferença a menor. Pode estar até atrás, mas dentro da margem amostral, como em Feira de Santana. Nesse caso, está bem diferente do que normalmente acontece. Quem está na administração municipal geralmente consegue uma musculatura para disputar acirradamente“, afirma Martins.

Ainda na espontânea, Bispo tem 6% e Raffani, 1%. Os outros dois candidatos não foram mencionados. O número daqueles que ainda não decidiram o voto sobe para 33% e novamente brancos e nulos somam 6%.

Rejeição

Além da grande diferença para o segundo colocado, outros fatores ajudam a construir um cenário bastante favorável à candidata tucana, acrescenta o diretor da Potencial: a má avaliação da gestão municipal e o alto índice de rejeição de todos os outros postulantes. “O principal adversário é o prefeito, que está mal avaliado, com uma rejeição grande. E todos os demais candidatos têm alta rejeição. É um cenário de definição, praticamente, embora em eleição sempre tem algum fator que pode mudar“, diz.

Quatro candidatos têm índices de rejeição próximos: Raffani (64%), Bomfim (62%), Capitão Moreira (60%) e Coronel Anselmo Bispo (57%). Breno tem uma rejeição menor que o grupo, de 46%, mas é também o postulante mais desconhecido – 28% dos entrevistados disseram não conhecê-lo bem o suficiente para opinar. Líder na pesquisa, Suzana tem também a menor rejeição (28%).

Os números apontam ainda, de maneira geral, que os candidatos são conhecidos pela população. Disseram não conhecer os dois primeiros colocados no levantamento apenas 1% dos entrevistados. O candidato do DEM só não é conhecido por 4%, enquanto 6% afirmaram não conhecer o postulante do Republicanos. Em relação ao candidato do Avante, 14% disseram o mesmo.

Suzana lidera com folga em todos os segmentos analisados, seja por faixa etária, renda, nível de escolaridade ou gênero. “Quando a diferença é tão grande, acaba abarcando toda a população, e não um grupo específico ou outro“, explica o diretor da Potencial.

As pontuações dos candidatos não têm grandes variações quando aplicados os recortes, geralmente. A exceção é o desempenho do Coronel Anselmo Bispo, consideravelmente maior na faixa que ganha acima de cinco salários mínimos. Neste grupo, o democrata tem a preferência de 18%. Na faixa que recebe entre dois e cinco salários, seu índice vai a 9%. E entre aqueles que ganham até dois salários mínimos, o candidato pontua com 7%.

Na sede do município, Suzana tem 50% das intenções de voto, Bomfim tem 20% e Bispo pontua com 7%. Raffani aparece com 2% e Moreira com 1%, enquanto 14% não sabem em quem votarão. Já nos distritos, a candidata do PSDB lidera com 48%, o prefeito aparece com 15% e o postulante do DEM surge com 12%. Raffani e Moreira repetem os percentuais e os indecisos são 18%.

Interesse

Os juazeirenses também foram questionados sobre sua disposição em participar do pleito municipal e 92% disseram que iriam ao local de votação caso a eleição ocorresse hoje. Já 4% afirmaram que não iriam votar e outros 4% não responderam. Em 2016, o índice de abstenção foi significativamente maior do que esses números: 17% não compareceram às urnas no município do norte da Bahia.

Na última eleição, Bomfim, então filiado ao PCdoB, foi eleito com 40% dos votos válidos, em disputa apertada contra Joseph Bandeira, na época candidato do SD, que teve 38%. Charles Leão (PPS) teve 20% e Dr. Márcio Feitosa (PRP), 1%. Não há segundo turno na cidade, que tem o sexto maior eleitorado da Bahia, com aproximadamente 147 mil eleitores.

Bomfim deixou o PCdoB no começo do ano, fazendo o mesmo caminho do ex-prefeito Isaac Carvalho, seu líder político, que também trocou o PCdoB pelo PT. Eleito em 2008 para a prefeitura de Juazeiro, Carvalho foi reconduzido ao cargo em 2012. (Fonte: A Tarde)

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome