Pernambuco terá modelo de gestão compartilhada para saneamento rural

0
Foto: Flávio Japa

O Governo de Pernambuco avança no compromisso de promover a universalização do acesso à água para a população. Com o foco de garantir a operação de sistemas de esgotamento sanitário e de abastecimento nas comunidades rurais em todo o Estado, está em fase de implementação o Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar-PE). Nesta quinta-feira (15) foi realizada em Buíque, no Agreste, a Assembleia para apresentação do projeto. A iniciativa é coordenada pelas secretarias estaduais de e Infraestrutura e Recursos Hídricos e Desenvolvimento Agrário.

O Sisar Moxotó será o primeiro a ser implantado no Estado. A previsão é a de que o Governo institua o sistema da região ainda em 2020, contemplando os municípios de Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Itaíba, Manari, Pedra, Sertânia, Tupanatinga e Venturosa. Ele surge com o objetivo de garantir uma prestação eficiente dos serviços de saneamento rural (abastecimento de água e esgotamento sanitário) a um preço módico para as comunidades rurais e de promover a universalização desses serviços. Na região do Moxotó, estima-se que o sistema irá beneficiar 120 mil pessoas de 622 comunidades e 30 mil imóveis rurais.

Além do Sertão do Moxotó, o sistema será implantado em outras 11 regiões (Metropolitana; Mata Norte; Mata Sul; Agreste Central; Meridional; Setentrional; Sertão Central: Pajeú; Itaparica; São Francisco e Araripe). Até que autossuficiência financeira do Sisar seja atingida, o projeto contará com apoio técnico da Compesa e do Instituto Agronômico de Pernambuco.

As ações voltadas para o abastecimento de água têm sido tratadas como prioridade em Pernambuco. De acordo com Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento (SNIS), considerando dados consolidados de 2007 até 2018, o Governo do Estado investiu quase R$ 4,2 bilhões no setor em todas as regiões. (Fonte: Folha de Pernambuco)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome