Peritos americanos propõem parceria com Governo de Pernambuco para participar do Caso Beatriz

6
Foto: reprodução

O Estado de Pernambuco foi notificado através do Consulado dos Estados Unidos para propor uma parceria  pela qual peritos americanos (foto) pudessem participar do inquérito do caso da menina Beatriz Angélica Mota, com o objetivo de contribuir com a solução do crime, ocorrido na noite de 10 de dezembro de 2015, no Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina. Os profissionais possuem elevada competência técnica e recursos tecnológicos à disposição, que são extremamente fundamentais para reunir e validar provas suficientes para solução do caso.

Em setembro de 2020 o pedido foi enviado ao Estado e à Lucinha Mota, mãe de Beatriz, mas até ontem (11) o Governo de Pernambuco não respondeu. “Há quem interessa que os culpados não sejam punidos?”, indagou Lucinha, pelo Instagram da página oficial do Caso Beatriz.

6 COMENTÁRIOS

  1. Finalmente vão pôr profissionais na jogada, não estas porcarias do Brasil. Polícia do Brasil é porcaria, só querem saber dos salários no final do mês, não é à toa que a taxa de solução de crimes são ridículos 8%, contra 65% dos EUA.

  2. Como bem disse Lucinha: “Há quem interessa que os culpados não sejam punidos?”… Será que existe desculpa para o estado recusar tal honraria?

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

quatro × um =