Patrulha Maria da Penha deve reforçar medidas protetivas à mulher petrolinense, crê representante do Governo de PE

0

michele secretaria mulher PEDentro do leque de ações em prol de mulheres vítimas da violência doméstica e familiar em Pernambuco, o governo do estado finalmente estendeu para Petrolina duas das medidas protetivas em vigor na Região Metropolitana desde 2013. Uma delas é a Patrulha Maria da Penha, prevista para ser implantada em outubro deste ano.

A assessora da diretoria geral de Enfrentamento à Violência de Gênero da Secretaria da Mulher, Michele Couto, esteve nesta semana na cidade, juntamente com a gestora do Departamento de Política da Mulher, da Secretaria de Defesa Social do estado, Cláudia Freitas, oferecendo uma capacitação de policiais civis e militares, além de organismos da administração municipal, para atuarem nesse sentido.

Michele acredita que o trabalho, que será pactuado com os órgãos municipais – a exemplo da Secretaria Executiva da Mulher – deverá reforçar as medidas protetivas às vítimas. A Patrulha Maria da Penha, segundo ela, ficará a cargo da equipe do Proerd, do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que farão visitas quinzenais.

Essas visitas se darão a partir do Boletim de Ocorrência (BO) que a mulher agredida registrar na Delegacia Especializada, a partir de uma planilha de dados que será enviada tanto para o Departamento de Polícia, quanto para a Secretaria da Mulher e para o 5º BPM. Os casos comprovados em Petrolina serão encaminhados ao Centro de Referência da Mulher Valdete Cezar, no Parque Josepha Coelho, onde as vítimas receberão acompanhamento psicológico e jurídico, além de orientações processuais. Por enquanto a Vara Criminal acumula essa função, mas a partir de outubro – com a chegada da Vara da Mulher – o trabalho deverá ser agilizado. “Quando a mulher sabe que o estado está presente, garantindo-lhe a proteção tanto física quanto psicológica, ela fica ciente de que poderá denunciar seu agressor”, pondera Michele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome