Padre Antonio rende homenagens no Blog ao Dia das Mães

por Carlos Britto // 10 de maio de 2009 às 13:17

O ex-vereador de Petrolina, padre Antonio Moreno, leitor assíduo do Blog, nos envia esta bela homenagem à sua mãe, mas que serve também para todas as mães da região:  

Fernando Pessoa tinha sete anos quando dedicou esta quadra à sua Mãe:

“À Minha Querida Mãe”
Eis aqui em Portugal,
Nas terras onde nasci,
Por muito que goste dela,
Ainda gosto mais de ti.

Claro que nem quero e nem posso comparar-me a um Fernando Pessoa. No entanto, aproveito para pensar no Dia das Mães e, conseqüentemente, na minha e em todas as Mães, a partir desta simples quadra: “À Minha Querida Mãe”. Certamente a nossa Pátria, nossa Terra, o Chão que nos viu nascer e no qual deitamos as raízes de nossa vida, de onde extraímos a seiva para nos fazermos homens, é algo incomparável. Por isso podemos dizer “Pátria Amada, idolatrada”. Tudo por analogia. Pode-se dizer que a Pátria é um pouco do que é a mãe para todos os filhos.

Mais importante em nossa vida é a figura de nossa mãe. Foi o que intuiu desde cedo o nosso poeta português: Por muito que goste dela (Pátria), ainda gosto mais de ti, Minha querida mãe!

Façamos a analogia agora ao inverso. É dá terra que tiramos o sustento para nossas vidas. É na terra (cultura) onde nos sentimos seguros e protegidos. E a mãe-terra exaurida ao produzir o alimento de que precisamos para viver e reproduzir a vida e a cultura. Esgota-se, cansa-se, sofre ao exercer sua função. Mas continua silenciosamente a sua tarefa de sustentar milhões de vida como acontece com a Pátria brasileira.

A quem deu a vida a nossa mãe, senão a nós seus filhos! Houve algum dia, algum instante de sua existência que não fôssemos objetos de seu pensamento, de suas preocupações, de suas canseiras e de suas preces! Certamente que não! Embora adultos, para nossa mãe, continuamos crianças indefesas, por quem estaria sempre disposta a dar vida para defender a nossa.

Recordo cada gesto, cada palavra de amor e de cuidado que brotaram daquele ser parecido com Deus. Nas noites chuvosas de minha terra, passava horas velando cada um de seus filhos, cobrindo e agasalhando bem nossos corpos para proteger-nos do frio. Se doente, era um beijo na testa o seu termômetro para medir a temperatura e constar se tínhamos febre.

E foi com esse amor pleno de desvelo de doação de ternura e bondade que gastou lentamente, dia após dia, as suas forças por quem foi o Amor de sua vida: seus Filhos. E foi essa a última palavra que ouvi dos lábios de minha mãe. Ao entrar no Hospital, de onde saiu sem vida, abraçada comigo exclamou: “OH! AMOR DE MINHA VIDA!”.

Convido a todos os filhos dirigir-se hoje e sempre à sua Mãe, viva ou falecida, e dizer que ela é também o grande amor de nossas vidas. E ainda que amemos nossa Pátria ou tenhamos outros amores, o Amor maior de nossa vida é à nossa Querida Mãe! Pois ela nos deu a vida e deu sua vida por nós.

Padre Antonio Moreno

 

Padre Antonio rende homenagens no Blog ao Dia das Mães

  1. Luis Antonio disse:

    Parabésnns Pe Antonio,…
    todos os filhos deviam pensar assim…realmente o amor da vida das mãe são os filhos….
    mas aquelas que realmente são mães… e não são mais em sua totalidade…aquela que dá a vida pelos seus filhos estão em fase de extinção…hoje 30% delas (o que já é número alto) pensam mais em farras, futilidades, festas , diversão e esquecem o papel a que foram destinadas, servir como babás dos filhos de Deus …. prestem atenção a esta sociedade de consumo….o que vale é a roupa, a moda e não a retidão de carater dos filhos que não veem mais exemplo de mãe seria, que vivem virando olhos para terceiros, até artistas…. tudo diferente de como fomos criados…..
    bom realmente se alguma mãe estiver vendo este comentário possa , mudar seus valores, póis os filhos são reflexos da mãe edo pai por excelencia…pais maus carater, filhos tbm… bem formados , sem esperteza para tirar proveito, filhos (as) maravilhoso, homens e mulheres bem formado para crescer e servir….
    Mulheres, deixem de futilidades e parem para mudar se ainda der tempo…

  2. Pe. Antonio Moreno disse:

    Meu Caro Luis Antonio,
    Parabéns a você por seu comentário inteligente e coerente! Parabéns ao blog que conta com leitor e participante que fazem comentários como o seu. Gostaria que crescesse o número de comentários desse gênero. Concordo com o seu comentário…. Infelizmente a nossa sociedade está assim. Mas mantemos viva a esperança de que é possivel mudar, pois existem muitas pessoas que pensam como você. Parabéns a todas as mães que mantém em si o traço que Deus deixou em cada mulher….

  3. JOVELINA JOANA DA SILVA disse:

    Pe. Antonio
    Valeu o comentário, e mensagem de carinho para todas as mães. Sei que sente muita saudade de sua mãe, mas, dessa forma você exala
    carinho para tantas que as vezes não recebe um muito obrigado dos filhos, e do contrário é tratada com ignorância ou desprezo.

    Que bom, receber uma mensagem de um amigo que sabe o que é ser mãe.
    Obrigada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *