Orocó: Vereadores aprovam aumento salarial de prefeito, vice e secretários e revoltam população

2
Foto: divulgação

Não bastasse a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) que atingiu o país e o mundo no ano que passou, os vereadores de Orocó (PE) – no Sertão do São Francisco – deram um ‘presente de grego’ à população. Eles aprovam no último mês de 2020 um aumento de salário para prefeito, vice e secretários municipais. De acordo com informações de uma fonte, o projeto 001/20 foi apresentado pela Mesa Diretora da Câmara Municipal e colocado em votação de forma arbitrária, sem sequer passar pelas comissões.

Dos nove vereadores da Casa, seis votaram a favor. Apenas os vereadores Ismael Lira (SD), Patrício do Projeto (SD) e Valkiria Amando (PP) foram contrários ao projeto e protestaram contra a forma como foi colocado na pauta. Eles classificaram o reajuste de “atitude imoral”, em meio a uma pandemia e praticamente empurrando de goela abaixo dos vereadores.

A população orocoense tomou conhecimento dessa notícia com espanto e repulsa e acusa vereadores de votar em causa própria, já que a maioria deles teria indicações de secretário. É o caso de Ighor de Tatá (MDB), que tem seu pai, Tatá Crateú, como titular da pasta de Ação Social do município; já Marcos Vasconcelos (MDB) tem sua irmã Anastácia como secretária de Turismo; Luiz do Projeto (PT) indicou para a Secretaria de Assuntos do Projeto Brígida seu aliado, Falcão, enquanto Binho de seu Tonho (MDB) foi eleito vice-prefeito do município, sendo beneficiário direto do aumento. Com a palavra, os citados.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

20 − dezoito =