O balanço da sessão de quarta na Câmara de Juazeiro

por Carlos Britto // 18 de junho de 2009 às 07:45

Quase… quase…
A conversa que corria solta antes do começo da sessão era a de que alguns dos vereadores da situação (entre eles Damião Medrado, Jane e Bené Marques) estavam dispostos a votar contra a proposta do governo, pressionados pelos sindicatos. No final o que se viu foi todos seguindo a orientação do governo em silêncio.

mosaniel

Mais real que o rei
Mais governista que o líder, a presidente do SINSERP defendeu com unhas e dentes o reajuste proposto pelo prefeito Isaac Carvalho, mesmo convencida de que era inconstitucional. Diferente do presidente do Sindicato dos Servidores na Saúde e da Guarda Municipal, que fecharam questão em 12%.

presidente-do-sinserp


Interesses X interesses:

“Não estamos aqui para defender os interesses do governo, e sim dos trabalhadores” – disse Leonardo Bandeira ao vereador José Carlos Medeiros, que respondeu: “Não estou aqui para atender aos interesses de uma categoria e deixar o município ingovernável”.

Brigas na saída:

Se no plenário a discussão foi amena, com a plateia comportando-se, na saída a coisa engrossou: Mozaniel e depois o presidente da Câmara, Crisóstomo Lima ‘Zó’ se alteraram e foram contidos a custo para não se atracarem com um representante dos agentes de saúde.

presidente-no-ataque

Nem aí pro reajuste:

Quando todos estavam nervosos e discutiam acaloradamente uma saída para o impasse provocado pela oposição, que descobriu ser inconstitucional o projeto original, pois não oferecia de reajuste nem o salário mínimo para os servidores municipais, o vereador Mitonho Vargas se divertia e bebia descontraidamente seu cafezinho.

mitonho-e-o-cafezinho2

O balanço da sessão de quarta na Câmara de Juazeiro

  1. marlone augusto disse:

    realmente que se vê é a subserviência, submissao, indescencia, desrespeito e muitas outros fatores que enojam e emporcalham esta promiscua e adultera relação legislativo -executivo, vereadores que esquecem dos trabalhadores, esquecem do povo para fazer sorrir o chefe que a tudo assiste de seu gabinete, manipulando e mandando ordens aos robozinhos governados. é isto, aqui, ali e acolá o poder legislativo é uma vergonha, é um desencanto geral; pena que nós, que participamos com suor e muitas vezes sangue para fazer construir uma democracia, para fazer valer a voz do povo, para que o povo fosse livre, assistimos impassivos a estes episodios e para maior surpresa o PCDB de Mario Lago, Saul Rosas, Jorge Amado, Haroldo Lima, de lutas e conquistas; hoje é somente um partido cumplice do capitalismo, socio da corrupção e adúltero com seus grandes , respeitados e agora, falecidos projetos politicos democraticos.
    De resto, parabens a Alex Tanuri, Roninho e Leonardo Bandeira, pela vergonha, decencia e honestidade no agir e pensar, Juazeiro merece Respeito, a cidadania merece respeito, A dignidade merece respeito, e a sensatez pede passagem para expulsar os tartufos do legislativo.

  2. Toninho do Diabo disse:

    Tem que avisar ao Sr. Zó, que o tempo da truculência, do chicote, da prepotência e arrogância acabou… o que eu vi foi lamentável, o vereador tentando agredir um Servidor público que estava reivindicando melhorias para a sua classe e seus direitos, e o vereador não gostou da crítica e tentou resolver no braço… só não foi a via de fatos, porque a turma do chega disso e os “bombeiros” chegaram para apagar o incêndio. Vereador tem que ter postura, camara de vereadores (a casa do povo), não é ringue… e o Zó ainda quer ser candidato a deputado, se como vereador ja tá sendo um pitbull feroz que ataca o povo, como deputado pode ser um facínora. O povo de Juazeiro está de olho e com certeza repudia esse ato lamentável. Tenha equilíbrio vereador.

  3. Padilha disse:

    Fatos estes só servem para denegrir a imagem já tão degastada do atual governo. Primeiro , pelo fato do Prefeito mandar para câmara um projeto inconstitucional, segundo, pela preocupação da manuntenção das benesses dos vereadores, em detrimento dos anseios dos funcionários. Sei que no momento o Prefeito Isaac passa por dificuldades para gerir a máquina pública, não só por falta de dinheiro mas também por despreparo seu e da grande maioria do seu secretariado, em função disto não se pode dar o aumento necessáro e desejado pelos funcionários, sob pena de inviabilizar de vez, a atual administração da Prefeitura.

  4. Marciano disse:

    Acho que zó teve umas aulas com ex prefeito Misael no encontro que eles tiveram em Pilão Arcado semana passada, onde almoçaram e bateram um papo muito descontraído, onde o mesmo dizia que eram inimigos em Juazeiro, mas em Pilão podiam marchar juntos. Acho que nesse encontro Misael deu umas aulas de como ser truculento e o aprendiz Zó, tirou 10 no primeiro teste. Parabéns.

  5. Feeling disse:

    Sinceramente estou me acabando de rir, não sei se me controlaria diante desse “arranca rabo” deve ser muito divertido assistir uma sessão dessas. Gostei da pose de Mitonho Vargas ele estva numa “nice”.

  6. Petrônio Barradas disse:

    Pois é Cícero (Feeling) continue rindo da prepotência do vereador Zó (PC do B). Um fato lamentável, onde ele tentou agredir um servidor público e vc ai rindo.

  7. ZÉ SILVA disse:

    Zó prepotênte?
    O homem é o “cara”. Ele é mais do que o prefeito.
    Acho que ele deve ser superior à Obama.

  8. Feeling disse:

    Acho que você não percebeu meu tom ironico!

  9. Professor Fabio Antonio disse:

    Chegamos ao grau do indesejavel para a politica municipal, rompemos conceitos e dogmas para fazer nascer um sentimento de MUDANÇA em Juazeiro, fomos as ruas, as casas, à luta, reunimos a rapaziada, a mocidade, a juventude, o povo em geral, pregamos e externamos sentimentos que contagiaram toda a cidade e agora?
    Isaac, como Collor é uma decepção, sua turma é insaciavel, a corrupção permeia a administração, as licitaçoes sao uma vergonha e agora, o inacreditavel, os vereadores batendo no povo para fazer, na marra, valer a vontade do projeto de ditador, é uma pena!!!, vamos a luta, o sonho nao acabou, Isaac, como Zó e meia duzia de vereadores de prateleira ainda subirao em um palanque para dizer que fazem a massacrada vontade do povo prevalecer, é so esperar a roda da vida girar e ai a resposta será bem ressonante e digna. ate um dia vereadores e prefeito.

  10. Pedro Almeida Santos disse:

    Tá certo o Zé da Silva. Zó prepotente? o homem é o “cara”. Ele é o prefeito! Bota Obama no chinelo…
    Pau nesses funcionários só pensam em aumento… Tinha era de demitir todos estes concursados e colocar gente nossa!
    Ei, Zó e não acredite quando eles dizem que votaram em Isaac!
    Valeu Zó! Pau neles!!!!

  11. Feeling disse:

    Oh Deus pobres juazeirenses esses que ainda vivem do passado. Eu particularmente já desisti de debater não vale a pena!
    O povo tem memória muito curta e não lembra do ocorreu no Inicio de 2001 e de 2005!

  12. Atordoado disse:

    Rapaz, eu pensei q fosse direito dos servidores reivindicarem… acho q este simples fato n seria motivo pra uma reação tão agressiva dos vereadores “representantes do povo”. Acredito que um debate dos projetos legislativos é algo bom e muito salutar para o processo democrático. Afinal, se houve discórdia de parte da categoria, caberia a um governo “novo” e democrático aceitar o debate e, em caso de impossibilidade do atendimento do pleito, indicar os seus motivos…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *