O acirramento político na Casa Plínio Amorim e a reta final de campanha

2

Quem esteve ontem (5) na Câmara Municipal de Petrolina, viu uma sessão plenária que durou exatamente uma hora. Provavelmente essa foi uma das sessões mais rápidas da Casa Plínio Amorim no ano, o que serviu de munição para críticas duras dos oposicionistas.

Os vereadores da bancada liderada por Paulo Valgueiro (PSD) acreditam que essa foi mais uma “manobra” dos aliados do prefeito e candidato à reeleição, Miguel Coelho (MDB) – incluindo o presidente da Mesa Diretora, Osório Siqueira (MDB). Eles iriam fazer suas observações sobre os transtornos causados pelas últimas chuvas e as obras de infraestrutura na cidade, mas tiveram suas falas interrompidas e viram Osório encerrar a sessão.

Essa tem sido a tônica que vem marcando a atual legislatura da Casa em relação ao governo municipal, e que se intensificou como já se esperava durante o período campanha. A menos de 10 dias para as eleições, é muito possível que esse clima entre base aliada e oposição seja ainda mais intenso na próxima semana, com a última sessão plenária antes das eleições do dia 15/11. É aguardar.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome