MPPE recomenda interdição de matadouro público de Arcoverde

1
(Foto: Ilustração)

Após receber o relatório de vistoria realizada pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro), e diante do risco para a vida das pessoas, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou que prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde e a Vigilância Sanitária interditassem, em caráter emergencial, o Matadouro Público de Arcoverde, no Sertão do Moxotó.

Segundo a publicação, as irregularidades encontradas pela Adagro violam as normas da legislação vigente, a ponto de comprometerem qualquer tentativa de fazer com que o abatedouro público construído seja utilizado para essa finalidade. Assim, o abate deverá ser transferido para outro local que disponha de condições adequadas, onde os procedimentos estejam sendo realizados de acordo com a legislação.

Diante do que foi averiguado, o matadouro público de Arcoverde não tem a mínima condição de funcionar, por representar nítida exposição a risco de direitos, tais como a saúde e a vida das pessoas se consumirem carnes provenientes daquele local, na medida em que se corre o risco de tolerar o oferecimento à população de alimentos em condições impróprias ao consumo e em desacordo com as normas ambientais”, destacou o promotor de Justiça João Paulo Carvalho dos Santos, no texto.

Esclarecimentos

De acordo com o MPPE, os órgãos públicos envolvidos também deverão esclarecer a todos os proprietários de animais, comerciantes e à população em geral os motivos da interdição do matadouro. Eles devem, ainda, realizar a fiscalização contínua e eficaz para prevenir e reprimir a comercialização de carnes, sem a observância das normas sanitárias aplicáveis, nos termos da legislação.

O MPPE ainda deu prazo de 15 dias úteis para que fosse encaminhado um relatório a respeito de todas as providências adotadas. Caso não seja cumprida a recomendação, serão adotadas as medidas judiciais e legais cabíveis.

1 COMENTÁRIO

  1. Matadouros públicos são uma ameaça à saúde das pessoas, existem milhares espalhados pelo país, a grande maioria funciona sob péssimas condições, servem de caixa e máquina de votos para prefeituras, e ainda recebem selo de higiene e qualidade do governo kkkkkkkk tá na hora de um bom decreto presidencial fechando essas porcarias. O Brasil precisa abandonar a década de 30 e entrar de vez no século 21.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome