Moradora contesta dona de empresa de ônibus que negou provocar ‘lamaçal’ em rua no Antônio Cassimiro II e pede “retratação”

1

O caso envolvendo uma empresa de ônibus no Bairro Antônio Cassimiro II, zona norte de Petrolina, a qual foi acusada por um morador de estar lançando água suja na rua e causando um “lamaçal”, ganhou mais um capítulo. O problema foi relatado por este Blog, na última segunda-feira (25), quando a dona da empresa, Sirley Abrantes, negou e se defendeu.

Ela disse que a denúncia não procede, pois sua empresa tem uma encanação justamente para evitar que a água se espalhe pela rua. Como o bairro não tem saneamento básico, os moradores fizeram encanações para evitar o acúmulo de água.

Para provar que a denúncia não procede, Sirley enviou um vídeo ao Blog, mostrando o local sem água empoçada. Mas uma moradora da mesma rua procurou o Blog para rebater o vídeo enviado por ela. Dulce Juliana Ribeiro Dias, que mora no bairro há 7 anos, afirma que a empresa só possui encanamento porque ela e outros vizinhos pagaram pelo serviço (assista ao vídeo acima).

Dulce ainda relatou que foram feitas duas ‘caixas’ para realizar a manutenção, caso precisasse. Segundo ela, o encanamento fica por trás do muro da garagem de ônibus. Uma dessas caixas, no entanto, foi instalada ao lado do muro da sua residência, o que provocou o descontentamento de um morador, que a procurou para reclamar da situação, pensando que o esgoto era da casa dela.

Rua bloqueada

Dulce Juliana pede uma “retratação” da empresária e ainda disse que a rua onde mora vive com o acesso bloqueado, segundo ela, pelo ônibus dessa empresa. Sobre a interdição da rua, o Blog já procurou a assessoria de comunicação da Autarquia Municipal de Mobilidade (AMMPLA), que ficou de enviar um esclarecimento.

Ônibus estariam bloqueando entrada de rua no Antônio Casimiro II (Foto: Dulce Juliana Ribeiro/Divulgação)

1 COMENTÁRIO

  1. Sou morador desta rua Nossa Senhora das Frotas (Rua 11) a oito anos, sendo que eu mesmo já procurei a empresa logo que fui morar lá e realmente a Sirley Turismo joga o esgoto na rua, bem como deixa os seus ônibus na entrada que dá acesso às ruas causando assim um grande transtorno aos moradores, peço que o órgão municipal competente por esse problema solucione o mesmo. Tem também por trás da Sirley Turismo uma oficina de funilaria e pintura que deixa os veículos dos clientes espalhados pela rua, causando também transtornos no que se refere à mobilidade, um outro problema é a grande quantidade de cachorros soltos nas ruas que ficam correndo atrás das pessoas para morder, principalmente de quem passa de moto.

    Grato pela atenção,

    Cláudio Robério Amorim

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome