Miss Plus Size Fashion Petrolina 2019 busca patrocínio para participar de concurso

1
Dani Xemberg, Miss Plus Size Fashion Petrolina 2019. (Foto: Duda Oliveira/Blog do Carlos Britto)

Apesar de glamuroso, o mundo das modelos não é nada fácil. Quando se fala em plus size, as dificuldades são ainda maiores. É o caso de Dani Xemberg, Miss Plus Size Fashion Petrolina 2019. Ela precisa de patrocínio para participar da etapa estadual, que acontecerá no dia 13 de outubro, em Caruaru, no Agreste pernambucano.

Estou muito confiante, eu acho que vai ser uma oportunidade muito grande para a nossa cidade. É um evento que vai ser muito grande para a credibilidade de Petrolina. Eu vou concorrer ao Pernambuco e, sendo selecionada, passando em primeiro lugar, vou automaticamente para a competição nacional, representando o Estado no evento nacional, que vai acontecer no Rio de Janeiro”, explica Dani.

Como eu sou de Pernambuco, e Petrolina nunca teve nenhuma Miss Pluz Size, eles precisam me nomear com uma faixa e uma coroa da cidade. Só esses materiais custam mais de R$ 300 e ainda tem o valor da inscrição, porque eu só paguei uma parte. É um evento importante e tem nomenclatura”, destaca a modelo.

Ela aposta nas redes sociais e hoje é modelo e faz divulgação de lojas em Petrolina. Mas nem sempre foi assim. “Sou uma mulher batalhadora, sofredora, enfrentei muitos preconceitos e confesso que tem gente da minha própria família que me olha torto. Muitos mandam eu focar em outra coisa. Mas quero mostrar que eu posso e tenho fé em Deus que vou conseguir”, frisa.

Dani Xemberg é casada, tem filhos, é maquiadora, cursou dois anos de Administração e um ano e meio de Estética. Ela diz que seu intuito é continuar mostrando para outras mulheres que não existe “padrão” de beleza e que gorda também pode ser o que quiser. “Além e ser um sonho para mim, é um sonho de mostrar para Petrolina, principalmente para as mulheres gordas, que a gente pode, sim, ser bonita, ser modelo. Não existe padrão. Gorda também pode ser miss”, endossa a modelo.

Empoderamento

Ela é amiga de outra mulher empoderada, a Dani Plus, que já teve sua história contada por este Blog. Hoje, elas participam de um grupo formado por várias mulheres gordas e tentam ajudar outras pessoas que passam pelos problemas que elas já passaram. As duas disseram que a parte mais difícil é a aceitação do próprio corpo.

A gente não faz apologia à obesidade, a gente faz apologia ao amor próprio e à autoestima. Se você está com sua saúde bem, seu emocional em alta, você tem mais é que querer se arrumar. Vamos botar um ‘top’, um short, a gente pode. É a liberdade do nosso corpo, do nosso eu”, finaliza Xemberg.

Quem quiser ajudá-la, pode entrar em contato por meio do Instagram (@danixemberg_oficial) ou através do telefone (87) 98831-0035.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome