Mirandiba: Após aumentos de casos e registro de Flurona, prefeito endurece medidas

por Carlos Britto // 23 de janeiro de 2022 às 12:08

(Foto: Reprodução/WhastApp)

Em Mirandiba (PE), Sertão Central, um novo decreto baixado pelo prefeito Evaldo Bezerra (PSB), na sexta-feira (21), determinou a proibição de shows, festas e eventos, sejam em caráter cultural, religioso, corporativo, institucional, comemorativo ou similar, com ou sem comercialização de ingressos, em ambientes fechados ou abertos, públicos ou privados, inclusive em clubes sociais, hotéis, bares e restaurantes – independentemente do número de participantes. A medida foi tomada após o aumento de casos do novo coronavírus (Covid-19) e a comprovação de um caso de Flurona (a dupla infecção com Covid e H3N2).

A cidade registrou, nesta semana, 63 novos casos da doença. Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde anteontem, Mirandiba tem 1.177 casos confirmados, 1.076 pacientes recuperados, 4.384 descartados, 82 casos ativos (em isolamento) e 19 óbitos.

No último dia 15, o prefeito testou positivo para a doença. A informação foi confirmada por sua assessoria em publicação nas redes sociais da Prefeitura. Segundo a publicação, Evaldo ficou apenas com sintomas gripais e se isolou para cumprir a quarentena determinada pelas autoridades de saúde.

Ainda segundo o decreto, fica proibida a abertura e permanência de pessoas em bares, restaurantes, parque de diversões, chácaras, espaços de lazer, com finalidade lucrativa, e similares. O decreto entrou em vigor na data da sua publicação e é válido até o dia 27 de janeiro, podendo ser prorrogado sucessivas vezes, caso persista a situação pandêmica. As informações são do Blog do Roberto.

Mirandiba: Após aumentos de casos e registro de Flurona, prefeito endurece medidas

  1. PENSADOR disse:

    O remédio é vacinar que diminui os efeitos, que levam a morte, de três em três meses tomar uma dosagem de ivermectina, que se não combater o vírus, combate a verminose e vamos pra galera, nada de ir contra a Constituição, com medidas restritivas e ditatoriais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.