Ministro do Meio Ambiente e presidente do Ibama são investigados por exportação ilegal de madeira

3
Foto: Instagram/reprodução

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, são alvos de uma operação, nesta quarta-feira (19), que investiga a exportação ilegal de madeira para Estados Unidos e Europa.

A operação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que também determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Salles, o afastamento preventivo de Bim do comando do Ibama e o de outros nove agentes públicos que ocupavam cargos e funções de confiança nos órgãos.

Veja quem são os servidores afastados do Ibama e do Ministério do Meio Ambiente:

-Eduardo Bim;

-Leopoldo Penteado;

-Vagner Tadeu Matiota;

-Olimpio Ferreira Magalhães;

-João Pessoa Riograndense Moreira Jr;

-Rafael Freire de Macedo;

-Leslie Nelson Jardim Tavares;

-André Heleno Azevedo Silveira;

-Arthur Valinoto Bastos, analista;

-Olivaldi Alves Azevedo Borges.

Na operação, Alexandre de Moraes determinou ainda a suspensão imediata da aplicação de um despacho emitido em fevereiro de 2020, que permitiu a exportação de produtos florestais sem a necessidade de emissão de autorizações de exportação.

Ao todo, 160 policiais federais cumprem 35 mandados no Distrito Federal, no Pará e em São Paulo, incluindo endereços residenciais do ministro Salles em São Paulo, no imóvel funcional em Brasília e no gabinete da pasta de Meio Ambiente no Pará.

Operação Akuanduba

As investigações iniciaram em janeiro, segundo a Polícia Federal, a partir de informações “obtidas de autoridades estrangeiras” que noticiavam um “possível desvio de conduta de servidores públicos brasileiros no processo de exportação de madeira“. Segundo a PF, Akuanduba, que dá nome à operação, é uma divindade da mitologia indígena que habita o estado do Pará. Segundo a lenda, se alguém cometesse algum excesso, contrariando as normas, a divindade fazia soar uma pequena flauta, restabelecendo a ordem. (Fonte: G1)

3 COMENTÁRIOS

  1. Se errou, tem de pagar o custo. Só que existe no Senado vários pedidos de IMPEACHENT do Ministro. Com certeza, se andar a coisa começa a melhorar.

  2. Se forem verdadeiras as acusações, que responda por elas. Afinal de contas, nós Conservadores, não temos bandidos de estimação! Mas vindo da Rede Lixo de Manipulação e de “advogados” do “stf” que não são juízes e estão rasgando a nossa Constituição diariamente com o objetivo espúrio de derrubar um Presidente eleito por mais de 53 milhões de eleitores, democraticamente, é de se SUSPEITAR dessas acusações.
    Uma Suprema Corte Judiciária de uma Nação deveria ser composta por verdadeiros juízes de carreira, com reputação inabalável. Não por advogados que sequer passaram por concurso público, inclusive sendo advogados de facções criminosas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

quatro × 1 =