Miguel Coelho volta a criticar Compesa após pavimentação recém concluída ser danificada pela empresa no Rio Corrente

2

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, voltou a criticar a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), após a empresa destruir uma obra de pavimentação recém concluída na rua 25 do bairro Rio Corrente, zona oeste da cidade. Miguel criticou o fato da empresa danificar as obras da prefeitura para realizar consertos e não providenciar os reparos para deixar “como estava antes“.

“Deu problema na tubulação velha? Massa, conserte, mas não destrua o trabalho dos outros, não faça pouco do dinheiro que sai do bolso de cada petrolinense, Compesa. Digo isso porque, infelizmente, a gente sabe que essa rua não vai voltar a ser como era. A Compesa nunca preza pela qualidade quando faz o reparo de uma rua que ela quebra”, escreveu o prefeito em suas redes sociais.

Miguel disse ainda que esta é uma situação vista em todo o Estado e que a empresa precisa melhorar a forma de efetuar os trabalhos. “Essa situação se repete por todo o Estado, o que prova que o descompromisso da Compesa não é apenas com Petrolina. É preciso que a companhia se renove, melhore sua forma de trabalhar e, com isso, faça o que todo mundo espera: um trabalho eficiente e que zele por cada centavo que é pago por todos os pernambucanos”, concluiu.

O Blog mantém o espaço aberto para a gerência regional da Compesa, caso queira se manfestar sobre o assunto.

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu só acho que só criticar não resolve.A titularidade da água e esgoto é do Município.Se não consegue privatizar o serviço,por que não toma de volta os serviços para o Município???
    Já passou da hora da COMPESA sair daqui da cidade.

  2. É fácil criticar e meter a ripa, agora criticar o serviço que a prefeitura fez no Dom Avelar,São Jorge ficam todos cegos ,surdos e mudo e olhe que não foi pouco dinheiro que gastaram ali ou fizeram que gastaram,querem continuar engando besta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

dezoito − 3 =