“Miguel Coelho teria muito a contribuir com o governo de Raquel”, diz Simão Durando

por Carlos Britto // 20 de dezembro de 2022 às 07:40

O prefeito de Petrolina, Simão Durando (União Brasil), em entrevista ao programa Folha Política, da Rádio Folha FM 96,7, nesta segunda-feira (19), confirmou que torce para que Miguel Coelho (União Brasil) seja convidado para integrar a lista de secretários estaduais no governo Raquel Lyra (PSDB), que deverá ser anunciada nos próximos dias.

“Miguel tem muito potencial e cresceu muito, amadureceu muito como prefeito e nessa campanha para governo do estado. Eu acho que ele tem muito a contribuir com as ações dele”, afirmou. O prefeito deu uma pista do que pode vir por aí.

“Em relação a Miguel, acho que ele deve estar conversando com Raquel e acho que daqui a pouquinho sai alguma notícia aí para que vocês da imprensa possam divulgar qual vai ser a pasta, o que é que vai dar”, afirmou.

Segundo Simão Durando, há cinco anos o governo do Estado não tem investido em obras para Petrolina. Com a mudança no Executivo estadual, ele se mostrou otimista. “Raquel está vindo com um novo modelo de gestão. Primeira mulher governadora, isso nos dar uma um garra, uma animação de ver essa turma aí mudando“, revelou.

Simão Durando, que vai disputar a eleição em 2024, aposta no apoio de Raquel, mesmo levando-se em conta que um dos possíveis adversários dele possa vir a ser o ex-prefeito Guilherme Coelho (PSDB), aliado de primeira hora da futura governadora, inclusive foi candidato a senador na chapa da tucana.

“Eu acho Raquel muito madura e experiente na política. Ela vai ter que analisar que cada caso é um caso e principalmente Petrolina, que é um dos maiores colégios eleitorais, a maior cidade do interior do Sertão. Acho que ela vai analisar direitinho”, ponderou.

Quanto à relação de Petrolina com o governo Federal a partir de 2023, mesmo não tendo apoiado o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Durando se diz confiante no petista.

“Lula sempre teve uma política pública voltada para os municípios brasileiros, independentemente de questões políticas. Nós, lá atrás já apoiamos Lula, Dilma. Estivemos também como ex-presidente Michel Temer. Agora vamos ver como é que vai ficar a relação com ele no que diz respeito às verbas federais”, explicou.

Quanto ao fato de Petrolina não contar mais com senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), que está se aposentando da vida política, o prefeito só fez elogios. “Ajudou muito e ainda vai deixar recursos colocados com umas emendas para o ano que vem para Petrolina”, disse Durando referindo-se ao senador.

No que diz respeito às perspectivas para 2023, o prefeito disse que o lema será “fazer mais com menos”. “Tentar enxugar, fazer tudo com o pé no chão para que a gente possa desenvolver as ações que está planejando, mas eu estou confiante com que a gente vai fazer no ano que vem”, acrescentou.

“Miguel Coelho teria muito a contribuir com o governo de Raquel”, diz Simão Durando

  1. Pé no Saco disse:

    perdeu agora o que vier é lucro.

  2. Rogério disse:

    Era bom que ele fosse comandar a pasta , que comanda a Compesa, pois com certeza ele ia melhorar o desserviço que a Compesa presta em nosso estado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.