Miguel Coelho decide prorrogar contratos temporários de professores auxiliares

4

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, confirmou as demissões dos professores com contrato temporário até julho de 2018, mas assegurou que vai prorrogar o dos professores auxiliares até dezembro do mesmo ano. Esse foi o resultado da reunião realizada entre o gestor, em seu gabinete, com a presidente da Comissão de Educação da Casa Plínio Amorim, vereadora Cristina Costa, o relator Gaturiano Cigano e representantes da categoria.

Os professores auxiliares atendem alunos especiais da rede municipal.

Miguel disse que não é interessante fazer mudanças pedagógicas no meio do ano letivo com a demissão ou contratação de professores. Segundo o prefeito, o edital para a contratação imediata de 300 profissionais em educação deverá ser lançado nos próximos dias. Cerca de 700 serão selecionados.

Para Cristina Costa, o anúncio feito pelo gestor não deixa de ser uma resposta ao diálogo que ela e a Comissão de Educação da Câmara vêm tentando manter com o Executivo Municipal. Paralelo a isso, uma judicialização do concurso tramita no Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE). Se o TCE-PE recomendar a prorrogação do concurso, Miguel afirmou que tornará sem efeito o edital da nova seleção de professores. As informações são as assessoria da vereadora Cristina Costa. (Foto/divulgação)

4 COMENTÁRIOS

  1. Realmente não é interessante fazer mudanças pedagógicas no meio do ano letivo, mas um processo seletivo com duração de 12 meses ter uma inscrição custando 110,00 é um completo ABSURDO!

  2. Realmente, para o autista, por exemplo, seria terrível a mudança em pleno processo de aprendizagem, qdo a rotina é algo fundamental e a readaptação poderia por a perder todo o trabalho e resultados conquistados.

  3. Mais absurdo é ter sido realizado um concurso para professores a pouco tempo e não terem sido chamados!
    Ao invés disso contratam professores temporários!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

quinze − doze =