Lucas Ramos se propõe a lutar por melhorias para Escola de Aplicação da UPE

1
Foto: Ascom Lucas Ramos/divulgação

A Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), presidida pelo deputado estadual Lucas Ramos (PSB), promoveu na manhã de ontem (15) uma audiência pública em conjunto com a Comissão de Educação e Cultura, para debater melhorias a serem implantadas na Escola de Aplicação da Universidade de Pernambuco (UPE). O encontro reuniu pais de alunos, estudantes, representantes da UPE e do Poder Executivo Estadual.

Lucas Ramos mostrou disposição em atuar ao lado da comunidade escolar e das Secretarias Estaduais de Educação e de Ciência, Tecnologia e Inovação em busca de melhorias para a Escola. “Criaremos um grupo de trabalho que envolverá todos os agentes ligados à unidade de ensino para promover alterações no estatuto da universidade e criar a estrutura organizacional da Escola de Aplicação”, afirmou. “Estaremos caminhando juntos pelo fortalecimento das unidades instaladas na capital, Zona da Mata, Agreste e Sertão“, disse.

Apesar de ligada à UPE, a escola não está inserida em seu organograma. Esta relação foi abordada durante a audiência. “Em outras universidades públicas estaduais, as escolas de aplicação são vinculadas. Vamos buscar o mesmo tratamento para garantir mais avanços“, declarou a advogada Carla Queiroz, mãe de dois alunos. “Precisamos tornar o elo entre as instituições mais firme para que seja possível a destinação de recursos, como as emendas parlamentares, voltados aos investimentos em infraestrutura”, afirmou Lucas Ramos.

Percebemos uma enorme disposição dos pais e dos alunos em melhorar a qualidade do ensino. É hora de agirmos em parceria para que os estudantes continuem nos orgulhando com mais conquistas“, salientou o parlamentar.

História

Fundada em 1984, a Escola de Aplicação da UPE possui unidades no Recife, Petrolina, Nazaré da Mata e Garanhuns com turmas do ensino Fundamental e Médio. Ocupa uma posição de destaque no sistema educacional do Estado alcançando resultados expressivos no Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Idepe) e conquistando prêmios em olimpíadas nacionais do conhecimento. O acesso é feito por meio de exame seletivo para ingresso no 6º ano (antiga 5ª série).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome