Lóssio abre o jogo sobre o Imip: “Prefeitura não tem condições de bancar convênio”

por Carlos Britto // 26 de junho de 2009 às 16:36

lossio-prefeitoO prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, foi bem realista sobre o convênio entre o município e o Imip para gerir o Hospital Dom Malan (HDM). Ontem (25) no programa Opinião (Grande Rio AM), ele declarou: “Petrolina não tem condições de bancar R$ 1,5 milhão por mês ao Imip”.  

Tanto é assim que Lóssio justificou que seu antecessor, Odacy Amorim, não conseguiu pagar esse montante. Por falar nisso, o atual prefeito acredita que Odacy e a ex-secretária de Saúde, Graça Carvalho “calcularam mal” o valor do convênio. Lóssio garantiu ainda ser esta (e somente esta) a razão pela qual a prefeitura não consiga manter o Imip gerindo o HDM.    

Lóssio abre o jogo sobre o Imip: “Prefeitura não tem condições de bancar convênio”

  1. Gilberto Orlando disse:

    Isso mesmo… gestão tem de ser com ética e responsabilidade.

  2. Sofia disse:

    É uma pena não dar certo o IMIP realiza um excelente trabalho nas cidades onde os recursos chegam direitinho, o serviço terceirizado direciona os usuários á quem deve recorrer em caso de reclamação, de não atendimento, de agendamento.

    SE com o IMIP estamos de fato longe de alcançar o verdadeiro hospital amigo da criança, sem ele a distancia só aumenta.

  3. Andressa S. Reis disse:

    Ele é quem bem sabe dessa problemática… é médico e agora um político sério. Valeu Prefeito. Faça o que for certo para nós Petrolinenses.
    Boa sorte.

  4. Sou mais Fundação Saúde disse:

    Lóssio… se não tem condições de gerir, então repactua o valor. 1,5 milhão não é tanto dinheiro assim com gastos da saúde. Encaminhe então qualquer irregularidade que encontrar no convênio. O MP existe para investigar esses tipos de coisa. Quebrar o contrato é dar um tiro no pé. Confio na sua Administração.

  5. Ivan disse:

    ÉA falta de recursos para a saúde dos municípios é também consequência da não aprovação da prorrogação da CPMF, que os senadores aliados de Lóssio (Jarbas, Sérgio Guerra e Marco Maciel) votaram contra no Senado.

  6. UTI disse:

    O Hospital Dom Malan é sem dúvida muito importante para região, porém todas as administrações municipais anteriores falharam. O tratamento dado aquela unidade de saúde sempre foi deficitária e sem nenhum profissionalismo, ainda assim, sabemos que há recursos e que eles nunca foram bem aplicados.

    O grande problema das administrações não é somnete buscar mais verbas públicas, mas também gerir a receita existente.

    Certamente há convênios que possam ser feitos, para garantir novas verbas e que haja também uma reengenharia do Hospital, seu porte, sua estrutura muito consome e onera.

  7. Dr House disse:

    É fácil resolver esse impasse. Se todo o dinheiro usado pelos senadores e deputados irregularmente e na calada da noite ( notório), fosse destinado para socorrer os hospitais públicos , resolveríamos uma boa parte dos problemas de financiamento da saúde pública, o SUS pode funcionar decentemente, basta que os recursos cheguem nas mãos e nos destinos certos, o problema é que até os recursos
    chegarem, passam pelas mãos covardes de vários gatunos e larápios , diga-se , beneficiários (na maioria políticos). Se político tivesse algum interesse em melhorar a saúde da população pobre, a primeira coisa seria a conclusão do hospital do câncer de Petrolina que até hoje não conseguiu sair do papel e dos sonhos do dr Augusto Coelho seu maior idealizador. Onde estão nossos deputados que não conseguem trazer recursos para conclusão do hospital do cãncer de Petrolina? Enquanto isso , centenas e milhares de pacientes estão sem diagnóstico e sem tratamento. Vamos acabar com a politicagem, está na hora de abraçar essa causa, a população agradece.

  8. Dr House p/ sr Ivan disse:

    Caro sr Ivan, a CPMF todo mundo sabe que não era destinada para a saúde, tinha outras finalidades, dinheiro esse País tem muito, como exemplo, pagar 12000 reais de salário para um mordomo que servia somente a Roseana Sarney, 31000 reais mensais para o diretor -picareta do Senado Agaciel Maia, pagar conta do telefone residencial da Roseana Sarney no valor de 19000 reais … e por aí vai, são desmandos com o dinheiro que deveria ser aplicado em benefício do povo e não para sustentar a burguesia corrupta deste País.

  9. TAURUS disse:

    GENTE O FUNCIONARIO DA PREFEITURA PEDRO CALDAS LEVOU UM PUXÃO DE ORELHAS AO VIVO DO PREFEITO LOST. O BLOG PODERIA APURAR O CASO?

  10. pára disse:

    como sempre loccio buscando desculpas, daqui a pouco vai dizer que foi fernandinho o culpado. TRABALHA PREFEITO!

  11. Cecília Alencar disse:

    CADÊ O DEPUTADO FERNANDO FILHO?
    O PREFEITO ESTÁ CERTO ELE É QUEM SABE DAS DIFICULDADES
    QUE SE ENCONTRA A PREFEITURA.

  12. Pe. Antonio disse:

    A proposito da colocacao de Dr. House

    O PRESIDENTE LULA DEFENDE SARNEI E DIZ QUE O PAIS NAO PODE PARAR E DISCUTIR POR UM MES COISAS MENORES
    O presidente deveria ser o primeiro a defender a instituicao do Senado e nao defender Sarney como foi publicado nos jornais – Lula defende Sarney e diz que país não pode parar e discutir por um mes coisas menores. Claro que o Congresso nao pode parar por isso. Mas dizer que a corrupcao è coisa menor e falta de respeito ao cidadao contribuinte que assite dia apos dia fatos de desvio e malversacao de recursos publicos. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu em defesa do presidente do Senado, José Sarney, alvo de pedidos de afastamento do cargo. Lula disse que conversou com Sarney e que o presidente do Senado disse que está investigando as denúncias de irregularidades na Casa. Como pode um presidente do Senado investigar tudo se ele è um dos principais alvos das denuncias. Nao se pode ouvir uma declaracao dessa e ficar calado. Se o presidente da Republica acha coisas menores tantos fatos de corrupcao no pais, o que nao acharao os que estao envolvidos nessas denuncias| O Brasil tem que reagir. |
    Ha um desencontro grande entre o que pensa o Presidente e a sociedade civil mais esclarecida. Enquanto o presidente condiera coisas menores o que acontece no Senado, vejam o que circulam pelo pais.
    A Transparência Capixaba acaba de abrir um abaixo-assinado eletrônico pedindo a cassação para Sarney, outros senadores, punição para servidores envolvidos e outras mudanças no Senado Federal.
    O Link:
    http://www.manifestolivre.com.br/ml/assinaturas.aspx?manifesto=forasarney
    O texto do abaixo-assinado:
    A nação estarrecida assiste de forma contínua, desde 2007, o Senado Federal
    envolto em um verdadeiro mar de desperdício de recursos públicos, de atos de
    improbidade administrativa e de corrupção, além de vários outros privilégios e
    formas de uso do patrimônio público para benefícios privados.
    Quando poderíamos pensar que já havíamos visto de tudo na supostamente augusta casa da política brasileira, aparecem os já famosos atos secretos
    administrativos. O cúmulo da ilegalidade surge diante dos cidadãos.

    Esqueceram, por completo, “Suas Augustas Excelências” dos princípios constitucionais da administração pública da impessoalidade, da moralidade e da publicidade. Não é mais possível postergar um trabalho de depuração da corrupção – aqui no sentido de degeneração – dessa Casa de Leis. Deve haver um limite para as barbaridades cometidas e permitidas pelo silêncio dos cúmplices senadores que, sem se mover para abrir processo por quebra de ética e decoro parlamentar, ficam apenas a cobrar medidas em discursos para aparecer na imprensa e na TV Senado. Chega de embromação. Chega de postergação. Chega de se acharem superiores e inatacáveis. Diante de tamanho escândalo, a Transparência Capixaba propõe:
    1 – Afastamento imediato do Presidente do Senado Federal, Sr. José Sarney, e dos senadores que assinaram os atos secretos;
    2 – Abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar todas as ilegalidades cometidas no Senado Federal desde 1988;
    3 – Afastamento imediato da atual Mesa Diretora e de quaisquer comissões do
    Senado Federal, assim como de qualquer senador envolvido na edição dos atos secretos;
    4 – A divulgação e o imediato cancelamento de todos os atos secretos editados. Os
    atos devem ser publicados com os nomes de todos os que os assinaram e
    qualquer correspondência (em papel ou meio eletrônico) que tenha lhes dado
    origem;
    5 – A abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra todos os
    senadores envolvidos na edição dos atos secretos, com pedido de cassação dos
    mesmos;
    6 – A criação de uma Comissão de Ética Pública no Senado Federal. Essa Comissão, que deverá contar com a participação de entidades da sociedade civil, como a ABI, CNBB, MCCE, OAB, Transparência Brasil e Amarribo, entre outras, terá como finalidade o acompanhamento do trabalho de investigação dos atos secretos e de todas as medidas administrativas tomadas pelo Senado daqui em diante.

    7 – Instalação do Portal de Transparência do Senado Federal em, no máximo,
    seis meses, com todas as informações necessárias ao acompanhamento dos
    trabalhos da Casa, de acordo com o projeto aprovado recentemente pela Câmara
    dos Deputados e já sancionado pelo Presidente Lula, de autoria do ex-Senador
    João Capiberibe (PSB).
    8 – Redução imediata das diretorias do Senado Federal para um máximo de
    18, ou seja, dez por cento das 181 diretorias existentes.
    9 – Redução imediata de 50% dos cargos comissionados existentes no Senado
    Federal. Caso seja necessário, podem ser criadas funções gratificadas para os
    servidores concursados da Casa ocuparem funções essenciais que ficarem
    vagas. Essas funções teriam tempo definido de duração de, no máximo, um ano
    e seriam, automaticamente, extintas com a realização de concurso público para
    preenchimento das funções comissionadas extintas. A criação dessas funções
    gratificadas deve ser acompanhada pela Comissão de Ética sugerida no item 4.
    10 – Até o final de 2009 redução de mais de 60% dos cargos comissionados
    remanescentes.
    11 – Abertura de processo administrativo contra todos os servidores
    envolvidos.
    12 – Ressarcimento, pelos envolvidos, com juros e correção monetária, de
    todos os valores recebidos ou pagos a partir de atos administrativos
    secretos.

  13. Pe. Antonio disse:

    Nao temos nada contra o IMIP, mas nao tem sentido o Municipio receber um Hospital publico sem ter condicoes de administrar. Era melhor ter deixado para o Estado administrar como era. A saude è um servico essencial de responsabilidade do poder publico, portanto, o municpipio deve gerir e nao terceirizar o Hospital. Parece uma especie de privatizacao. O prefeito esta correto. O certo è a prefeitura gerir o seu Hospital. Uma prefeitura que precisa entregar a gerencia de um hospital a terceiros por nao ter condicoes de admnistrar, como pode administrar um municipio inteiro!

  14. ATENTO disse:

    Tudo bem, a prefeitura não tem como bancar o convênio com o Imip. Quial a solução? Dizer que Odacy e Graça calcularam mal o valor do convênio é muito fácil. O prefeito foi eleito para solucionar os problemas que se apresentam e realizar o que prometeu: uma nova Petrolina. Se fica jogando a culpa em outrem e não realiza nada, pede pra sair. Pe. Antônio, caso o Sr. não se lembre, uma das primeiras falas de Lula foi de que as instituições precisam ser preservadas, não importa de quem seja a culpa da crise. Dr. House, o governo queria a CPMF com 100% destinada à rubrica saúde. Os senadores de oposição (Jarbas, Marco Maciel e Sergio, em PE), achando que iriam deixar o governo em situação difícil, antecipando 2010, deram um tiro no pé. O Brasil todo saiu perdendo.

  15. PETROLINA NÃO PODE ESPERAR! disse:

    Concordo com o Pe. Antonio, isto é que dar não ter existido uma LICITAÇÃO ao que parece o IMIP chegou também com olhos gordos pensando que iria se dar bem e acreditou em contrato exorbitante para a realidade da Prefeitura de Petrolina e agora está se dando mal, o que deve ser feito é o IMIP entregar o hospital para a Prefeitura e a Prefeitura devolver para o Estado aí então o Estado abriria uma LICITAÇÃO legítima sem ser como a Juazeiro que 1 ano antes já se sabia o vencedor e aí sim se ganhasse o IMIP ou qualquer outra instituição não teria como a Prefeitura ou o Estado deixar de pagar. Senhor IMIP isto sim é que foi um tiro no próprio pé.

  16. Paula Cardoso disse:

    O Vice Prefeito não é o que os Coelhos queriam. Lembram da demora para declarar o vice da chapa? O Vice pretendido era outro. É.. tudo é de última hora.

  17. De Ivan p/Dr House disse:

    Caro Dr. House, a CPMF nos moldes em que foi aprovada na era FHC (de triste e mal cheirosa memória) realmente tinha sido feita para atender não só a Sáude mas também para outras “finalidades”. Com as mudanças implementadas na nova redação da CPMF os quase 6 mil prefeitos do Brasil seriam beneficiários e os 27 governadores dos estados também, mas o que aconteceu? Na intenção de prejudicar o governo Lula e apostando no quanto pior melhor, os senadores de oposição, inclusive os aliados de Lóssio aqui em Pernambuco, Jarbas, Guerra e Marco Maceil repito, votaram contra a prorrogação. A CPMF tinha prazo para acabar, a alíquota foi reduzida, teria um piso de movimentação financeira para incidir, passaria a ser exclusiva para a saúde e teria natureza fiscalizatória quanto a lavagem de dinheiro, mas a mesquinhez política falou mais alto e o PSDB e o Democratas cuidaram de subtrair R$ 40 bi da Saúde e dos programas sociais e votaram contra. Essa é que foi a questão. Hoje o Lóssio é vítima e a população paga um preço alto por causa dessa mesquinhez política destes senadores aliados de Júlio Lóssio que não pensaram grande.

  18. Dr House p/ ATENTO disse:

    Prezado ATENTO, o brasileiro passa em média 6 meses do ano trabalhando para pagar impostos, e o pior, não temos praticamente retorno desse dinheiro pois não temos estradas, não temos educação de qualidade, não temos saúde que preste, não temos segurança, isso é uma realidade inquestionável. A CPMF era mais um tributo que tinha um destino, mas que nunca foi direcionado para a saúde e nunca iria , pois a nossa classe política não tem interesse em melhorar a saúde pública. O brasileiro não aguenta mais tanto imposto, a carga tributária do Brasil é uma das maiores do mundo, se ao menos tivéssemos investimentos , mas o que acontece é: temos que levantar nossos muros e colocar grades em nossas casas, pois não temos segurança, temos que pagar planos da saúde com mensalidades altas, pois não temos saúde de qualidade, temos que dirigir com todo cuidado nas estradas, pois o que vemos é buracos e mais buracos, temos que colocar nossos filhos em escolas particulares, pois a escola pública não oferece educação de qualidade….SOU TOTALMENTE CONTRA A CPMF , VISTO QUE NUNCA FOI E NUNCA IRIA SER EMPREGADA PARA MELHORAR A SAÚDE NESTE PAÍS. O Pe. Antonio tem a mesma opnião das pessoas de bom senso crítico desse país, precisamos de pessoas assim, inteligentes e que pensam em melhorar o mundo onde vivemos, chô corrupção já.

  19. Expedito Silva disse:

    Ivan e quando a CPMF acabasse quem iria bancar a saúde???? Era você? ????rsrsrs…..Deixe de ser ingênuo amigo, até parece que gosta de pagar imposto!!!!

  20. Expedito Silva disse:

    Como mencionou o Dr. house, só no mês de Julho que vou ver a cor de meu salário, até agora só serviu para pagar imposto de renda e o seguro do carro em várias parcelas,sem falar no IPVA que esse ano veio antecipado..IPTU, TAXA DE BOMBEIROS, e você ainda sente saudades da CPMF Ivan!!!!!!!!!!!

  21. Ivan disse:

    Expedito, não é ingenuidade e nem que eu queira gostar de pagar imposto, a verdade é que se a CPMF estivesse sido aprovada não estaríamos hoje vendo esse caos na saúde de Petrolina e em muitos outros lugares. Repito que na nova redação da CPMF ela tinha prazo para acabar, havia um limite para incidência que talvez quem sabe vc estivesse isento e era exclusiva para a saúde. Falaram que com a queda da CPMF os preços das mercadorias também iriam cair na mesma proporção, por acaso vc viu isso acontecer? Acho que vc sabe que bastou Lula reduzir o IPI dos automóveis para os prefeitos protestarem contra a queda da receita. A verdade é que ninguém quer perder e é por este motivo que a tão propalada reforma tributária não sai.

  22. Pe. Antonio disse:

    Atento, defender a instituicao nao è o mesmo que defender Sarney. Ao contrario defender a instituicao e concordar que Saney precisa sair do cargo para que as coisas possam ser investigadas com liberdade e encontrar os responsaveis e punir que deve ser punido, para que o Senado cumpra o seu papel. Quanto ao contrato do IMipe o prefeito esta simplesmente declarando nao ser possivel, viavel manter o contrato com o o IMIPe. Claro que a prefeitura deverèa encontrar uma solucao….. Nao estou de acordo que se fique responsabilizando A ou B. A prefeitura deverèa encontrar uma solucao.

  23. Expedito Silva disse:

    Ivan a saúde já era um caos com a CPMF, nada mudou e não mudaria com ela, deveríamos era comemorar um imposto a menos. A CPMF não está fazendo falta mesmo, a saúde continua um caos. Na minha opnião deveria era se acabar com o Senado , o q se gasta ali é um absurdo , dava para sustentar vários hospitais de TRAUMAS.

  24. Paulo disse:

    Paula seu comentário não tem nada haver com o assunto, ou seja sem noção, melhor ficar quieta!

    Odacy queria fazer o nome dele, sabia que não seria mais prefeito então….
    Valeu prfeito! tem que agir com responsabilidade!

    O sr. é médico mas assume a responsabilidade de prefeito.

    PARABÉNS!

  25. gordura disse:

    EU NÃO ENCONTRO UM LOCAL PARA ME ESCONDER Q DR.. JULIO ME ACHA, EU SEI Q COM ESSE VALOR REPASSADO PARA IMIP A PREFEITURA VAI IMPLANTAR UMA SAÚDE DE QUALIDADE. DROGA!!!!!

  26. Para atento e Ivan disse:

    É impressionante como tem gente aqui que acredita nessa balela de CPMF. O que mudou na saúde após a extinção da CPMF? Está pior, melhor? A resposta é não mudou nada, porque os recursos não eram repassados para saúde. O coitado do Dr. Adib Jatene, pai da CPMF, deve ser a pessoa mais desgostosa com o que os políticos fizeram com ela. Caro Atento, você acha mesmo que “dessa vez” a CPMF seria usada só para saúde. Os seus amigos deputados só propuseram isso para aprová-la, depois disso fariam o mesmo que fizeram da outra vez: ou simplesmente desvia a verba, ou diz que revitalizar o rio São Francisco e construir estradas também é investimento em saúde, pois saúde é definido como bem estar físico, mental e social do ser humano. E Ivan, acreditar que “dessa vez” seria provisório??? Qual é a base para se acreditar nisso, já que essa lenga lenga vem sendo dito desde a invenção dessa praga. Na época que a CPMF foi extinta o a economia brasileira e a mundial iam bem, se mesmo assim o governo dizia que não tinha condições de ficar sem essa mamata, nunca iria ter, pois nunca foi feito esforço sério no governo Lula para cortar gastos públicos. Dinheiro existe de sobra, haja visto os desmandos do congresso…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *