Líder governista Aero Cruz minimiza celeuma em torno das comissões da Casa Plínio Amorim: “Estamos apenas respeitando a proporcionalidade”

0

A celeuma que paira sobre a escolha dos representantes das comissões permanentes da Casa Plínio Amorim ganhou mais um capítulo na sessão plenária desta quinta-feira (7). Após novo adiamento da reunião, realizada na manhã de ontem (6), que definiria os nomes, o assunto repercutiu na Casa.

Acuada, a bancada governista teve de se defender da ofensiva da oposição. A vereadora Cristina Costa (PT), por exemplo, afirmou que toda essa polêmica não passa de uma “briga de egos”, provocada pelo fato de o prefeito Miguel Coelho (PSB) ter muitos aliados em sua base. Além disso, ela disse ter tomado conhecimento de que seriam enviados à Casa muitos projetos do Executivo referentes a venda de terrenos públicos, o que teria acendido a disputa pelas comissões mais importantes – a de Finanças e a de Redação e Justiça.

Cristina disse ainda que a renúncia do vereador Gilberto Melo do cargo de 2º vice-presidente da Mesa Diretora, para assumir a liderança da bancada do PR, não pode ser vinculada a uma questão do Legislativo. “Essa Casa não pode ser de bancada, de prefeito ou ter cunho político. Tem de ter autonomia, legitimidade, respeito um ao outro”, declarou.

Em seu discurso, o líder de governo, Aero Cruz (PSB), descartou críticas do líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB), sobre supostos ‘arrumadinhos’ dos governistas para controlar as comissões. Segundo ele, a base aliada não está fazendo nada mais do que respeitando as regras de proporcionalidade para a indicação das comissões.

Falta de sintonia

Atualmente o MDB e o PSB possuem quatro vereadores cada e, portanto, têm direito a indicar os representantes das Comissões de Finanças e a de Constituição e Justiça. “Tem vereador que seu partido possui apenas duas vagas, mas querem ir para as comissões mais importantes”, cutucou. Aero também criticou o posicionamento da oposição, ao querer “mudar a regra do jogo” a essa altura. “Para que serviram então as reuniões até as duas da madrugada? Só para tomar café?”. Aero, no entanto, admitiu uma “falta de sintonia” dos governistas em relação ao assunto, mas minimizou o fato ao garantir que haverá um consenso.

A nova reunião para definir os integrantes das comissões está marcada para a próxima segunda-feira (11).

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome