Leitor solta o verbo contra construções que ocupam calçadas e atrapalham trânsito em Petrolina

6

5b52e45a9824cb132cfd1e7aac9e32a0 (1)A ocupação indevida de calçadas no Centro de Petrolina continua gerando aborrecimentos em muita gente. Incomodado com esse cenário, um leitor do Blog – que não quis se identificar – pediu providências para o que classifica de “absurdo”, em pleno Centro.

“Gostaria de relatar um absurdo na Rua Dr.Julio de Melo no Centro de Petrolina. Uma via de mão dupla, larga com quatro faixas, porém mal dá para passar um carro, porque o proprietário da construção de um prédio ocupou duas faixas da mesma rua, impossibilitando o tráfego na via mão dupla. Gostaria deixar um repúdio com relação ao poder público, que fecha os olhos em nossa cidade maravilhosa”, desabafa o leitor.

6 COMENTÁRIOS

  1. Pior, o lado direito estacionam na diagonal ate o limite da esquina, ficando um verdadeiro beco pra duas mãos.
    E pra completar tem vagabundo que para pra bater papo e os carros que esperem!

  2. Não tenho nada a ver com com isso,mais é pura mentira de quem não tem o que fazer,pelo que vi, até mesmo por intermédio dessa foto do blog,já tem uma moto e um carro estacionado,e estacionar paralelo ao meio fio ou em diagonal vai ser o mesmo cumprimento onde esta sendo feito o concreto para essa obra,acho melhor você procurar denunciar os traficantes que estão aliciando as pessoas para que não alcance a sua família.

    • Esqueça a foto, mal tirada por sinal, e fique 5 minutos ali em horário de pico que você vai entender o que é um gargalo!
      A existência de traficantes não justifica voce andar errado, ocupar uma rua inteira pra fazer uma obra particular ou uma EPTTC omissa que não viu esse problema ainda.

  3. Isso acontece frequentemente em nosso país porque as pessoas só se importam consigo mesmas e com o que é delas. “Que se explodamnos outros. Não sou eu.” E ainda tem gente que tentanse justificar como o fernando acima. Concordo com Bianca. Existir coisas piores não isenta a pessoa de fazer o certo. E as pessoas sabem o que é certo e errado. Essencialmente é viver e se preocupar com os outros. Porque quem vive nem sociedade deve respeitar o próximo. Só quem vive isolado em uma montanha ou praia deserta não precisa se preocupar com isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome