Jacobina: polícia mata cinco em perseguição

por Carlos Britto // 08 de maio de 2009 às 17:08

As polícias Civil e Militar realizaram uma perseguição a um grupo de seis bandidos na região de Jacobina que resultou na morte de cinco dos suspeitos na tarde de ontem (07).

De acordo com informações dos policiais, o bando planejava assaltos a bancos e já estava sendo investigado pelas companhias. Eles foram surpreendidos em direção a Jacobina depois de deixarem a cidade de Capim Grosso onde foram recebidos com tiros dos policiais.

Os assaltantes fugiram em direção a Quixabeira, roubaram um carro e começaram a troca de tiros, na qual três foram mortos. Mais tarde, já em São José do Jacuípe, mais dois integrantes da quadrilha morreram no confronto. O último acusado chegou a invadir uma fazenda na cidade e fazer uma mulher refém, mas pouco depois se entregou. A perseguição durou um total de 36 horas.

Informações do Bahia Notícias

Jacobina: polícia mata cinco em perseguição

  1. Anzol disse:

    Infelizmente aqui na Bahia temos que combater fogo com fogo. Sou FÃ incondicional da Policia da Bahia.

  2. Absurdo!!! disse:

    Direitos Humanos é para os de bem. Bandido tem é que morrer. Só dessa forma ele não volta. O resto é pura demagogia e vontade de aparecer.!!! Parabéns polícia da Bahia.

  3. joel silva disse:

    Parabens aos policiais bahianos , é assim que tem que ser , deixa esses babacas defensores de bandidos berrarem a vontade , eu sei que vão fazer isso sempre, independente de que caso seja , o que querem é aparecer na midia , pois para esse povo na realidade o que importa é dar e ganhar o apoio de gente errada a todo instante. DIREITOS HUMANOS = TER UM PARENTE VÍTIMA DE HOMICIDIO = DESISTIR DESSA IDEIA !!!!

  4. Dário Reis disse:

    Eu estou em São Paulo, mas estou sempre acompanhando os Noticiários do Brasil e do Mundo, principalmente as manchetes mais importantes do meu Estado. Parabenizo sim o trabalho desses Homens corajosos, e tem que ser assim não só na Bahia, mais em qualquer lugar do mundo, tenho a plena convicção de que, se essa política fosse adotada no geral, não teriamos tantos crimes bárbaros assim como temos hoje.
    Os Direitos Humanos tem que existir é fato, mas desde que seja em pró de uma causa jústa. Gostaria de saber se um filho (a) do presidente dos Direitos Humanos fosse Brutalmente Assassinado ou Violentado, qual seria a postura dos membros dos Direitos Humanos ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *