Governo fará acompanhamento permanente da Operação Pernambuco, que seguirá até o dia 29

1

Coletiva da Operação PernambucoO Governo de Pernambuco fará um acompanhamento permanente das ações que vem sendo realizadas pela Força Nacional e pelo Exército brasileiro, integradas com a Secretaria de Defesa Social do Estado. Na próxima segunda-feira (19), será divulgado o relatório das ações do final de semana O anúncio foi feito após reunião do governador João Lyra com o general Jesus Correia, comandante da 7ª Região Militar e responsável pela Operação Pernambuco, deflagrada na última quinta-feira (18).

A partir da próxima semana, serão divulgados relatórios diários de acompanhamento da operação, que se estenderá até o dia 29 deste mês, conforme decreto de garantia e ordem.

A Comissão Permanente, formada por integrantes do Governo, através da Secretaria de Defesa Social, e por membros do Exército e da Força Nacional, irá monitorar o comportamento neste final de semana e apresentar o balanço dessas ações na segunda-feira. Esses balanços passarão a ser divulgados diariamente. Vamos utilizar essa mesma estrutura para fazer o acompanhamento da Região Metropolitana e do Interior do Estado“, explicou secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez.

O secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, pontuou que mesmo com o fim da greve da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, e o consequente retorno dos militares às suas atividades, a decisão do governador João Lyra é de manter a operação conjunta com o Exército brasileiro e a Força Nacional nos próximos dias.

Após a declaração de encerramento da greve, acompanhamos o efetivo retorno dos policiais militares e dos bombeiros ao serviço. Isso se deu de forma gradual, em todas as unidades, incluindo as trocas de turno. Tudo correu bem, colocamos todas as viaturas e todo o nosso efetivo na rua”, destacou. “O policiamento retornou à condição normal.

Tudo corre como corria antes do movimento. Mas o efetivo da Força Nacional e do Exército continuará no Estado. O decreto de garantia da lei e da ordem vai até o dia 29. Estamos avaliando, dando mais tempo, porque é prudente, apesar de tudo estar normal, e já que houve todo esse trabalho de logística, que a tropa permaneça por mais tempo, além de ser viável o seu retorno, na data máxima, ou antes, a depender de decisão do governador”, completou Carvalho. As informações são do governo do estado.

1 COMENTÁRIO

  1. Os Governos Federal e Estadual deveriam era equipar, estruturar, dar condições de trabalho aos seus policiais. Não ficar ameaçando-os, tirar sua patente, emprego, prendê-los pelo simples fato de estarem lutando por melhores salários, por uma vida mais digna e direitos básicos constantes na Constituição Federal.
    O dinheiro que se gasta hoje para manter essa tal de “Farsa Nacional” e mobilizar grande efetivo do Exército Brasil a fora, daria para ajudar os Estados mais pobres a pagarem um salário mais digno aos seus policiais, estruturar melhor as polícias federal e rodoviária federal, principalmente aumentando seu efetivo policial.
    O Brasil não precisa de mais polícia, precisa sim, estruturar as que já existem.
    Se o Estado não consegue conter o aumento de violência no seu território, como pode a Farsa Nacional, na sua maioria, ser composta por policiais estaduais, emprestados de vários estados?
    Isso é só farsa partidária.
    O Estado de Pernambuco possui um efetivo policial de mais de 20 mil homens, nessa greve o governo federal achou que poucas dezenas de militares da farsa nacional resolveria o problema causado pela falta de polícia na ruas do Estado? Não dá para entender!
    O povo precisa mudar o cenário farsante por que se encontra o país. Precisa lutar contra a corrupção, injustiças, desigualdade social, pobreza, fome.
    Tudo é farsa, corrupção, nada funciona sério neste país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome